As Palavras do Senhor

A Biblia Entra Em Contradiçao Se A Alguma Como Explicar Sendo Que Ela E A Palavra De Deus?

Explique.: Não entendí o que você quis perguntar.
======================================
Na Bíblia fala que Ele é tardio em se irar, e Ele só destrói o povo mesmo só, quando Ele vê que o povo não tem mais jeito, e Ele se arrependeu muito quando destruiu o mundo com o dilúvio, não estava nos planos DEle, fazer isso, pois Ele á todos tem como filhos, mas um filho de verdade é o que obedece.:
E tem até uma parabola sobre isso, Ele esperava que desse uvas boas, mas deram uvas bravas.:
Leia em:
(Isaías 5: 1-4)
Agora cantarei ao meu amado o cântico do meu querido a respeito da sua vinha. O meu amado tem uma vinha num outeiro fértil.
E cercou-a, e limpando-a das pedras, plantou-a de excelentes vides; e edificou no meio dela uma torre, e também construiu nela um lagar; e esperava que desse uvas boas, porém deu uvas bravas.
Agora, pois, ó moradores de Jerusalém, e homens de Judá, julgai, vos peço, entre mim e a minha vinha.
Que mais se podia fazer à minha vinha, que eu lhe não tenha feito? Por que, esperando eu que desse uvas boas, veio a dar uvas bravas?


Comments to A Biblia Entra Em Contradiçao Se A Alguma Como Explicar Sendo Que Ela E A Palavra De Deus?

  • As aparentes discrepâncias na Bíblia provam que os escritores eram realmente testemunhas independentes.
    Às vezes, para resolver aparentes contradições, só é preciso ler o relato com cuidado e raciocinar sobre as informações providas.
    Às vezes, os escritores bíblicos escreveram de pontos de vista diferentes sobre o mesmo acontecimento, ou apresentaram seus relatos de modos diferentes. Quando estas diferenças são tomadas em consideração, é fácil solucionar outras aparentes contradições.
    ======================================…
    Deus nao e homem pra se arrepeder mas arrependeu da humanidade?
    Naquele tempo, a terra estava repleta de violência. Relata a Bíblia: “Jeová viu que a maldade do homem era abundante na terra e que toda inclinação dos pensamentos do seu coração era só má, todo o tempo. E Jeová deplorou ter feito os homens na terra e sentiu-se magoado no coração.” — Gên. 6:5, 6.
    Não devemos concluir disto que Deus sentiu ter cometido um erro ao criar o homem. Isto não poderia acontecer, pois ele declarou que todas as suas obras criativas eram ‘muito boas’, satisfazendo seu padrão de perfeição. (Gên. 1:31) Antes, Jeová lastimou que os humanos tivessem seguido um proceder desobediente. Ele lastimou que eles, com a exceção de Noé e sua família achegada, se haviam tornado tão corrutos que Ele se via obrigado a tomar a ação correta contra eles.
    Pode-se tirar a mesma conclusão com respeito à escolha que Jeová fez de Saul como primeiro rei de Israel. Primeiro Samuel 15:10, 11 declara: “Veio então a palavra de Jeová a Samuel, dizendo: ‘Deveras deploro ter feito Saul reinar como rei.’” Por quê? “Porque recuou de me seguir e não cumpriu as minhas palavras.” Observe que a lástima de Deus não foi motivada por qualquer sentimento de que a escolha de Saul fosse errada, mas resultou do fracasso deste em usar seu privilégio em harmonia com a vontade divina. Foi Saul quem, como dotado de livre arbítrio, tinha mudado, e isto exigia uma mudança da parte de Deus.
    Visto que Saul optara por um proceder desobediente, proferiu-se contra ele um julgamento adverso. Esse julgamento correto não era algo de que o Altíssimo se arrependeria mais tarde. A palavra de Jeová dirigida a Samuel foi: “Jeová arrancou hoje de, ti o domínio real de Israel e ele há de dá-lo ao teu próximo que é melhor do que tu. E além disso, a Excelência de Israel não se mostrará falso e não terá lástima.” — 1 Sam. 15:28, 29.
    No entanto, houve vezes em que Jeová Deus expressou um julgamento condenatório e então se arrependeu dele. Novamente, o povo envolvido fez certa mudança. Isto é ilustrado no caso dos ninivitas dos tempos de Jonas. O profeta Jonas foi enviado para proclamar-lhes: “Apenas mais quarenta dias e Nínive será subvertida.” (Jonas 3:4) Levando a peito o aviso, o povo, inclusive o rei, se arrependeu. “E o verdadeiro Deus chegou a ver os seus trabalhos, que tinham recuado de seu mau caminho; e por isso o verdadeiro Deus deplorou a calamidade de que falara que lhes ia causar; e ele não a causou.” — Jon. 3:10.
    Em certo sentido, por se arrependerem, os ninivitas não mais eram o mesmo povo contra o qual Jeová proclamou o julgamento por meio de seu profeta. Tal julgamento se dirigia contra os praticantes da iniqüidade, o que eles deixaram de ser. Por isso, Jeová sentiu lástima ou mudou corretamente de atitude para com os ninivitas, em harmonia com seu proceder mudado. Assim, sempre que o Altíssimo torna conhecido um julgamento vindouro, esse anúncio antecipado apresenta ao povo a oportunidade de mudar. Seus pronunciamentos de bênçãos futuras são, similarmente, condicionais.
    Mas, isto não significa que Jeová Deus dê às pessoas e às nações tempo e oportunidade ilimitados de escolher um proceder certo ou errado. Quando sua paciência chega ao limite, ele executa seu julgamento imutável. Isso se deu com relação à infiel Jerusalém, nos dias de Jeremias. A situação atingira o ponto em que as pessoas estavam tão arraigadas no proceder errado que se recusaram arrepender-se. Foi por isso que se proclamou o seguinte, mediante Jeremias: “‘Quem terá compaixão de ti, ó Jerusalém, e quem se compadecerá de ti, e quem se desviará para perguntar pelo teu bem estar?’ ‘És tu que me abandonaste’, é a pronunciação de Jeová. ‘É para trás que estás andando. E eu estenderei contra ti a minha mão e te arruinarei. Fatiguei-me de sentir lástima.’” — Jer. 15:5, 6.
    Os tratos de Jeová com a humanidade nos asseguram que Ele jamais sentirá lástima quanto a seu propósito imutável. Sua palavra se mostrará verídica e ele cumprirá completamente os termos de suas promessas. No entanto, caso indivíduos prefiram o proceder errado, ele mudará sua atitude para com eles. Embora não deseje agir contra eles, seu proceder exige que Ele o faça, em harmonia com seu imutável padrão de justiça. Que nós, portanto, sempre nos esforcemos de ser fiéis a Deus.

    Nos Braços do Pai 24 Maio, 2009 17:27
  • Não meu irmão. A Bílbia não contém contradições.
    A contradição surge quando pessoas incautas ou ignorantes lêem versículos fora do contexto sem entender a visão geral daquilo que está escrito. A própria Palavra se explica. É necessária entendê-la como um todo.
    Muitas pessoas condenam e falam mal sem saber de nada. A Bíblia é um livro de propósitos. Se você conseguir entender o Propósito, então entenderá o Motivo.

    Tompson Rogério Vieira 24 Maio, 2009 17:27
  • A biblia esta provada cientificamente nao ter contradicoes. Os aparentes erros decorrem de interpretacoes mau feitas, e de problimas linguitsticos. Esssa sua afirmacao, esclarecendo, nao significa que Deus teve um arrependimento de ter falhado ou errado igual ao arrependimento humano, por isso ela nao e Homem ´para que se arrependa. Mas o arrependimento de Deus significa uma mudanca de rumo ou de plano em funcao de uma mudanca humana., Existem trechos da escritura que Deus para de castigar os malfeitores como um arrependimento de sua decisao em funcao da alteracao tambem das pessoas julgadas.

    Joao Luiz 24 Maio, 2009 17:27
  • Deus é o Papai Noel dos adultos.
    Jesus é como o Mickey Mouse: um personagem.
    E a bíblia e um livro de estorinhas muito ruim.
    A contradição é que o deus que criou criaturas que precisam matar pra comer precisam obedecer um mandamento de “não matarás”, sacou?
    É uma comédia.

    antonio conselheiro 24 Maio, 2009 17:27
  • DEUS É ESPÍRITO e necessário se faz que seja ENTENDIDO EM ESPÍRITO E VERDADE. Portanto se estudarmos a Bíblia e não compreendermos esta verdade, veremos nela, na Bíblia, contradições e mais contradições que possivelmente nos farão desistir.
    O melhor caminho, no meu entendimento, é peneirar as verdades, ou seja, peneirar as verdades de todas as Igrejas, que sem dúvidas chegar-se-á a um denominador comum.

    Lestat 24 Maio, 2009 17:27
  • Só há contradições na Bíblia para quem não a entende.
    São textos tirados do seu contexto, com interpretações maliciosas e más.
    No caso do arrependimento de Deus, ele jamais se arrependerá de alguma promessa feita a seu povo, mas pode se arrepender de outras coisas, todo bom estudante da Bíblia sabe disso, não há contradição alguma. Procure lê-la sem influência de pessoas inescrupulosas que gostam de distorcer a verdade.

    hot.meng 24 Maio, 2009 17:27
  • “É IMPOSSÍVEL que Deus minta”, diz a Bíblia. (Hebreus 6:18) Portanto, como poderia seu livro estar cheio de flagrantes incoerências e significativas discrepâncias e, ainda assim, ser chamado de Palavra de Deus? Não poderia. você talvez vece tenha se perguntado essas coisas.
    Mais saiba que é muito interessante sua pergunta, o problema estar nas filosifias e ideias pessoas que as pessoas colocam ao ler a biblia, em vez de ter atitude de colocar nossas propias ideias precisamos entender O QUE A BIBLIA REALMENTE ENCINA.
    Vou procurar explicar o que a Biblia realmente encina sobre seu exemplo, analize e confira os textos.
    Voce diz:”seja uma contradiçao como Deus nao e homem pra se arrepeder mas arrependeu da humanidade”.
    vejamos a pergunta: Jeová deplorou ter feito os homens?
    Na maioria dos casos em que se usa a palavra hebraica na·hhám no sentido de “deplorar” ou “ter lástima”, a referência é a Jeová Deus. Gênesis 6:6, 7, declara que “Jeová deplorou ter feito os homens na terra e sentiu-se magoado no coração”, pois a iniqüidade deles era tão grande, que Deus decidiu eliminá-los da face do solo por meio do Dilúvio global. Isto não pode significar que Deus o deplorou no sentido de ter cometido um erro na sua obra de criação, porque “perfeita é a sua atuação”. (De 32:4, 5) Deplorar algo é o contrário de ter satisfação e alegria prazerosas.
    Portanto, Deus deve ter deplorado que, depois de ter criado a humanidade, a conduta dela tornou-se tão má, que ele se viu então obrigado (e de direito) a destruir toda a humanidade, com exceção de Noé e sua família. Porque Deus ‘não se agrada na morte do iníquo’. — Ez 33:11.
    Essa é uma explicação bem resumida. mais desejo que voce continue a busca pela suas respostas.
    mais saiba de uma coisa:
    A Bíblia é um livro que apela à nossa faculdade de raciocínio. É plenamente harmoniosa.
    Se há alguma cosia que se contradiz a conclusão é que esta entendeno erradamente ela.
    grato

    Mister R 24 Maio, 2009 17:27
  • Sa3-Rona 24 Maio, 2009 17:27
  • D’us não se arrependeu, ele se entristeceu é que do hebraico para outras línguas criam-se sentidos dúbios então é um problema de tradução e não de incoerência textual.
    Abraços

    Egídio 24 Maio, 2009 17:27
  • Caro colega, a bíblia não é a palavra de Deus, mas sim a palavra dos homens.

    Marcio Paulo M 24 Maio, 2009 17:27
  • hey bro i dont understand u!
    sry! make another question !

    †Fada Morgana† 24 Maio, 2009 17:27
  • A versão original da bíblia (Hebraico) naum nos dá a intender isso!
    Ela nos leva a entender q Deus ficou triste por ter criado o homem!!!!
    A tradução para o portugues é cheia d falhas…

    Lucas Henrique 24 Maio, 2009 17:27
  • A biblia nao entra em contradição….ela so nao encontrou leitores que a interpretem corretamente…….dai, essa confusao absurda…

    Pastor Pablo 24 Maio, 2009 17:27
  • nao há contradicao alguma na Biblia. nao seja louco.

    Linda Janine 24 Maio, 2009 17:27
  • A forma como você escreveu está meio confusa… explique melhor.
    _____________________
    Acho que você quis dizer ” se há alguma”…
    prefiro nem comentar sobre as explicações para isso.
    _________________________________
    em que passagem da bíblia fala sobre o arrependimento de Deus em relação à humanidade?
    Se Deus nunca erra, como pode se arrepender?
    Essa eu também quero saber( se realmente é isso que diz na tal passagem…)

    Marquinho Aquilles 24 Maio, 2009 17:27
  • Não entendi nada !

    Salomé 24 Maio, 2009 17:27
  • WTF???

    Anónimo 24 Maio, 2009 17:27
  • faz a pergunta direito senao fica complicado de responder, né….

    DanZ 24 Maio, 2009 17:27
  • Não.

    Rodney 24 Maio, 2009 17:27
  • Oieee Marcos ,
    Gênesis 6:6 “Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou lhe em seu coração”…
    Êxodo 32:14 “Então, se arrependeu o Senhor do mal que dissera havia de fazer ao povo” …
    Na verdade essa suposta reação é chamada de antropopatismo , ciência filosofica que atribui a Deus sentimentos humanos para sua melhor compreensão.
    Grego, antropos, “homem”, e pathos, “paixão, emoção, sentimento” + sufixo ismo é igual a atribuir a Deus sentimentos humanos.
    Mas a melhor explicação está nas traduções hebraicas e no significado de suas palavras.Deus não se arrependeu de ter feito o homem mas sim se intristeceu como em varias outras passagens.
    A Bíblia diz em Nm 23:19, “Deus não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa“.E segundo a epístola de Tiago 1:17, Deus é imutável, ou seja, Ele não muda.Mas se a Bíblia diz que Deus não muda e nem se arrepende, como podemos explicar a aparente contradição em II Sm 24:16 e I Cr 21:15 que diz claramente que Ele se arrependeu?
    Facilmente entraremos em contradição com as doutrinas bíblicas se analisarmos as passagens de II Sm 24:16 e I Cr 21:15 no sentido literal, já que a mesma Bíblia afirma que Deus é imutável e onisciente.De acordo com essas passagens, Deus não pode se arrepender – “Pois é impossível conceber o Deus onisciente a lamentar-se por algum falso movimento por ele feito“.
    Pois tal admissão implica em “reduzir o Criador à semelhança da sua criatura“.
    Partindo dessa assertiva, podemos então, descartar a hipótese de interpretação literal dos textos de II Sm 24:16 e I Cr 21:15.
    Então seguindo uma regra de interpretação que nos orienta que: “É preciso o quanto seja possível, tomar as palavras em seu sentido usual e comum”, devemos interpretar a expressão:”arrependeu-se o Senhor”, como um modo antropopático* de falar, muito comum nas Escrituras Sagradas.
    Sendo que na verdade se vc pegar o original hebraico vc encontrará a palavra NAHÃM que traduzida seria entristecer ou arrepender mas não atribuida ao sentimento humano.Se fosse humano seria SHÜBH
    Analisando desse modo a aparente contradição é desfeita.
    ”A mudança não está em Deus, mas no homem e nas suas relações com Deus“.Para enteder melhor vejamos o pedaço do texto para que fique desfeita a aparente contradição.
    De acordo com as passagens de II Sm 24:16-25 Deus só suspendeu o castigo após haver uma mudança por parte do homem(Davi).
    Davi assumiu a culpa ,confessou o seu pecado e intercedeu pelo povo como sacerdote.
    Após sua confissão e intercessão, Deus usa de misericórdia (Pv 28:13) e envia o profeta Gade para orientar o rei Davi sobre o que ou que tipo de sacrifício ele deveria oferecer ao Senhor em lugar do resgate que não lhe fora dado conforme está na lei mosaica (II Sm 24:18; Êx 30:11,12; Nm31:48-50).
    ”Deus instruíu Moisés sobre como levantar um censo de maneira que evitasse uma praga:cada homem deveria pagar uma taxa de recenseamento para o sustento do serviço do tabernáculo”.E, só então, após comprar a eira e os bois e construir um altar e oferecer os bois em sacrifício ao Senhor é que a praga cessou ( II Sm 24:25; I Cr 21:15-17)
    Então Deus, de fato, não se arrepende pq de acordo com o contexto Deus não se arrependeu, apenas retirou o castigo por causa da mudança de atitude de Davi demonstrada através do seu arrependimento, confissão,intercessão e do holocausto(sacrifício queimado totalmente) que ele ofereceu ao Senhor.
    Na verdade a mudança nunca é em Deus, mas no homem e nas relações do homem com Deus“.Um exemplo é Jn 3:10 que diz:
    “Viu Deus o que fizeram e como se converteram do seu mal caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito que lhes faria e não o fez”.Só à partir da conversão do homem é que Deus muda sua operação.
    Bom,pra arrematar , Deus é soberano e sua mudança de atitude devido a mudança de atitude do homem é conhecida pela humanidade por “arrependimento”, visto que, é comum nas Escrituras Sagradas citações a Deus de modo antropopático.
    Para analisarmos a bíblia a fundo e suas “Supostas” contradições devemos ter um pouco de conhecimento de hebraico,aramaico,grego e suas traduções.
    Devemos entender a geografia dos locais e o cunho historico de algumas atitides e rituais .
    Contextualmente a bíblia é um livro fascinante e perfeito.Não há contradições apenas um pouco de falta de conhecimento profundo para explicar algums fatos que realmente são dificeis e nem sempre acessiveis a todos.
    é isso ,rs
    hugs for you !!

    Anónimo 24 Maio, 2009 17:27