As Palavras do Senhor

A Biblia NÃo É ConfiÁvel, É Um Livro Politico?

MUITOS DIZEM QUE LÚCIFER FOI QUEM INSPIROU A BIBLIA!! E QUE DEUS NÃO EXISTE. ELE TERIA SIDO CRIADO POR MOISÉS E OUTROS POLITICOS DA ÉPOCA PARA AMEDRONTAREM O POVO. DEUS É CRIADO PELO HOMEM E A BÍBLIA FOI INSPIRADA POR UM SER QUE REALMENTE VIVE DO MEDO DAS PESSOAS: LÚCIFER.
É POR ISSO QUE A BIBLIA SÓ FALA DE FOGO DE INFERNO, DE SATANÁS, DE GUERRA, DE VINGANÇA, DE FERIR COM FERRO, DE OLHO POR OLHO, DE DENTE POR DENTE, DE CASTIGO, DE CONDENAÇÃO, E TUDO O QUE MANTEM AS PESSOAS APRISIONADAS NO MEDO…..PORQUE?


Comments to A Biblia NÃo É ConfiÁvel, É Um Livro Politico?

  • Quando foi escrita por Moisés, ela seria o instrumento para viabilizar a teocracia projetada pelo próprio. Bem, creio que a tal teocracia ( governo por Deus ), com o tempo se tornou obsoleta, tanto que vieram os reis e israel se tornou monarquia. Por que será que o governo teocrático não deu certo ?

    Ninja 12 Dezembro, 2009 5:33
  • A Bíblia (do grego ??????, plural de ???????, transl. bíblion, “rolo” ou “livro”.[1]) é o texto religioso central do judaísmo e do cristianismo. Foi São Jerónimo, tradutor da Vulgata latina, que chamou pela primeira vez ao conjunto dos livros do Antigo Testamento e Novo Testamento de “Biblioteca Divina”. A Bíblia é uma coleção de livros catalogados, considerados como divinamente inspirados pelas três grandes religiões dos filhos de Abraão, (além do cristianismo e do judaismo, o islamismo). São, por isso, conhecidas como as “religiões do Livro”. É sinónimo de “Escrituras Sagradas” e “Palavra de Deus”.
    As igrejas cristãs protestantes e outros grupos religiosos além do protestantismo possuem no cânone de textos sagrados de suas Bíblias somente 66 livros: 39 livros no Antigo Testamento e 27 livros no Novo Testamento. A Igreja Católica inclui sete livros e dois textos adicionais ao Antigo Testamento como parte de seu cânone bíblico (os livros de Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico (ou Sirácides), Baruque, I Macabeus e II Macabeus, e alguns trechos nos livros de Ester e de Daniel). Estes textos são chamados deuterocanónicos (ou “do segundo cânon”) pela Igreja Católica. As igrejas cristãs ortodoxas, e as outras igrejas orientais, incluem, além de todos estes já citados, outros dois livros de Esdras, outros dois dos Macabeus, a Oração de Manassés, e alguns capítulos adicionais ao final do livro dos Salmos (umo nas Bíblias das igrejas de tradição e extração cultural grega, cóptica, eslava e bizantina, e cinco nas Bíblias das igrejas de tradição siríaca)[2]. As igrejas cristãs protestantes, dentre outros grupos, consideraram todos estes textos como apócrifos (ou seja, textos que carecem de inspiração divina). Mas alguns deles os reconhecem como leitura proveitosa e moralizadora, além do valor histórico dos livros dos Macabeus. E algumas importantes Bíblias protestantes, como a Bíblia do Rei James e a Bíblia espanhola Reina-Valera, os contêm ao menos nalgumas das suas edições.

    Omega 12 Dezembro, 2009 5:33
  • Considere o seguinte: a Bíblia, por inteiro ou em partes, é publicada agora em mais de 2.000 línguas. De acordo com a Sociedade Bíblica Americana, quase que uma década atrás, as línguas em que a Bíblia era impressa tornavam-na disponível a cerca de 98 por cento da população do mundo. Conforme salientado no Guinness o Livro dos Recordes, a Bíblia é em muito ‘o livro mais divulgado do mundo’. Isto é o que se esperaria duma mensagem da parte de Deus, destinada a pessoas de todas as raças, nações e grupos lingüísticos. (Compare com Revelação [Apocalipse] 14:6.) Não há outro livro no mundo com uma divulgação que chegue perto dela.
    Historicidade:
    Um exame cuidadoso das narrativas bíblicas revela mais um modo em que a Bíblia se distingue dos outros livros que afirmam ser sagrados. A Bíblia contém fatos históricos, não lendas impossíveis de provar. Irwin Linton, advogado acostumado a analisar as provas exigidas num tribunal, escreveu: “Ao passo que os romances, as lendas e o testemunho falso tomam o cuidado de colocar os eventos narrados em algum lugar distante e em algum tempo indefinido, . . . as narrativas da Bíblia nos dão a data e o lugar das coisas narradas, com a máxima precisão.” (Como exemplos, veja 1 Reis 14:25; Isaías 36:1; Lucas 3:1, 2.) Para aqueles que recorrem à religião, não para fugir da realidade, mas para encontrar a verdade, este é um ponto importante a considerar.
    Praticabilidade:
    Aqueles que tomam a sério o exame da Bíblia descobrem logo que suas ordens e seus princípios não se destinam a explorá-los. Em vez disso, essas ordens delineiam um modo de vida que beneficia os que aderem de perto a eles. (Isaías 48:17, 18) O consolo que oferecem aos aflitos não é superficial, baseado em filosofias vãs. Antes, ajuda as pessoas a lidar com as realidades duras da vida. Como? De três maneiras: (1) por dar-lhes conselhos bem fundados sobre como lidar com dificuldades, (2) por explicar como se recebe o apoio amoroso que Deus dá agora aos seus servos e (3) por revelar o futuro maravilhoso que Deus destina aos que o servem, dando-lhes motivos válidos para se ter confiança nas Suas promessas.
    Embora o conselho da Bíblia freqüentemente não seja popular entre os que rejeitam a autoridade e que seguem uma vida de autogratificação, muitos chegaram a dar-se conta de que uma vida assim não lhes deu genuína felicidade. (Gálatas 6:7, 8) A Bíblia dá respostas francas a perguntas sobre aborto, divórcio e homossexualismo. Seu conselho protege contra o vício das drogas e o alcoolismo, e contra a contaminação com AIDS por sangue poluído ou pela promiscuidade sexual. Mostra-nos como se pode ter uma família feliz. Fornece respostas que habilitam a pessoa a lidar com as situações mais estressantes da vida, inclusive com a rejeição por parte de membros íntimos da família, com doenças catastróficas e com a morte de um ente querido. Ajuda-nos a discernir nossas prioridades, para que nossa vida tenha sentido, em vez de remorsos.
    Profecias:
    A Bíblia não tem igual como livro de profecias, como livro que conta o que vai acontecer no futuro e o faz em pormenores. Ela predisse a destruição da Tiro antiga, a queda de Babilônia, a reconstrução de Jerusalém, a ascensão e a queda dos reis da Medo-Pérsia e da Grécia, e numerosos acontecimentos na vida de Jesus Cristo. Predisse também em pormenores as condições do mundo, que se desenvolveram neste século, e explica seu significado. Mostra como se resolverão os problemas que incapacitam os governantes humanos, e identifica o Governante que dará à humanidade paz duradoura e segurança verdadeira. — Isaías 9:6, 7; 11:1-5, 9; 53:4-6.
    É significativo que a Bíblia apresente a capacidade de predizer o futuro com exatidão como prova de Divindade. (Isaías 41:1–46:13) Aquele que é capaz disso ou que pode inspirar outros a fazer isso não é mero ídolo sem vida. Não é um simples humano devoto. É o verdadeiro Deus, e o livro que contém tais profecias é a sua Palavra. — 1 Tessalonicenses 2:13.
    Estão certos todos os que usam a Bíblia?
    É razoável — mais importante ainda, é bíblico — concluir que todos os grupos religiosos que professam usar a Bíblia ensinem a religião verdadeira? Será que todos os que carregam ou citam a Bíblia praticam a religião certa?
    Muitos dos clérigos, embora tenham a Bíblia, usam a religião como meio para glorificar a si mesmos. Atenuam as verdades puras com tradições e filosofias humanas. É a sua religião aceitável a Deus? Aos líderes religiosos do primeiro século, em Jerusalém, que faziam exatamente isso, Jesus Cristo aplicou aptamente a declaração de Deus feita por meio do profeta Isaías, dizendo: “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está muito longe de mim. É em vão que persistem em adorar-me, porque ensinam por doutrinas os mandados de homens.” (Mateus 15:8, 9; 23:5-10) É evidente que uma religião dessas não é a religião verdadeira.
    O que se dá quando os frutos produzidos pelos ensinos de certas religiões são podres, conforme evidenciado na vida dos seus membros de boa reputação? Jesus advertiu no seu Sermão do Monte: “Vigiai-vos dos falsos profetas . . . Pelos seus frutos os reconhecereis. . . . Toda árvore boa produz fruto excelente, mas toda árvore podre produz fruto imprestável.” (Mateus 7:15-17) É verdade que alguém talvez aja de modo errado e precise de correção. Mas a situação é diferente quando membros da igreja, até mesmo os clérigos, se entregam à fornicação e ao adultério, a brigas, embriaguez, ganância, mentiras, espiritismo, idolatria — a qualquer uma ou a todas estas coisas — mas não se administra nenhuma disciplina, e os que continuam a agir assim não são excluídos da congregação. A Bíblia declara especificamente que os que praticam tais coisas devem ser expulsos da congregação; não terão nenhum lugar no Reino de Deus. (Gálatas 5:19-21) Sua adoração não agrada a Deus, nem lhe agradará a nossa, se escolhermos a companhia dos que ele rejeita. — 1 Coríntios 5:11-13; 6:9, 10; Revelação 21:8.
    É evidente que nem todos os grupos que afirmam usar a Bíblia praticam a religião verdadeira que ela descreve.

    rhinestones wholesale 12 Dezembro, 2009 5:33
  • Comentar sobre isso é complexo e seria muito longo debater os vários pontos.
    Mas…
    Primeiro: sim é um livro político similar a uma constituição. Como e Estado era fraco as penas seriam aplicadas em em futuro desconhecido e mítico.
    Segundo: são atribuidas duas características às divindades: o bom e o justo.
    Quanto ao conceito de bom, não existe muito a ser discutido, mas a questão é ” O que é justo?” e assim: “o qu caracteriza a justiça?”
    A justiça muitas vezes implica em estar em situações indesejadas (um ladrão rouba mas não deseja ser preso).
    A justiça é: fria, forte, imparcial entre outras características que não necessariamente podem ser encaradas como boas…
    Assim o justo é muitas vezes confundido com o mau e assim a figura do demônio e do inferno, muitas vezes, representa a justiça.
    Por outro lado a bíblia fala do bem esperança.
    Em suma: acena com recompensas e ameaça com punição com a intenção de manter uma ordem social.
    Que a paz esteja convosco

    Dock der Ritter 12 Dezembro, 2009 5:33
  • Ribeiro, leia a matéria “A precisao da Bíblia” (http://www.estudosdabiblia.net/2001416.htm), tenho certeza que ela te ajudará muito.
    Um abraço!

    Carol 12 Dezembro, 2009 5:33
  • Isso só mostra q vc nunca a leu .Ela também fala de amor ,de cura ,de ajuda….Eu já li muitos livros e sem dúvidas a bíblia é o mais completo .Ela é o manual do Construtor(DEus)

    Cecelle 12 Dezembro, 2009 5:33
  • A biblia é a palavra de Deus jesus cristo nosso salvador…
    vc esta possuido por demonios, vou rezar por vc

    Fernanda 12 Dezembro, 2009 5:33
  • 2 pontos!

    *Andress 12 Dezembro, 2009 5:33
  • o mente
    analise mais o que vc lê

    ralf 12 Dezembro, 2009 5:33