As Palavras do Senhor

Como Os Judeus Tratavam A Lei Nos Tempos De Jesus?

Pois, o que quero saber é o seguinte, a lei que os judeus seguiam era uma outra diferente da qual Moisés os havia mostrado? Ou os judeus apenas eram radicais demais, mas tentavam cumprir a mesma lei que Moisés os passou?
E o que Jesus fez a respeito da lei; Ele tentou trazer de volta o significado da lei que Moisés tinha passado para os judeus. Ou ele tentou refazê-la dando um novo significado a ela?
Ouvi dizer que a lei que foi passado para os judeus, é exatamente a mesma coisa que Jesus pregou. Afinal, que diferença tem a mensagem de Jesus para a lei que foi passada no antigo testamento?
Sei que são muitas perguntas, e espero que quem for responder tente colocar links confiáveis no campo “fonte” em sua resposta.

COMENTÁRIOS FACEBOOK

Comments to Como Os Judeus Tratavam A Lei Nos Tempos De Jesus?

  • Os Judeus sempre seguiram a Torá, e nos tempos anteriores a subjugação pelo Império Romano, era possivel seguir a Torá com mais facilidade.
    Até por que existia o Templo Sagrado, e a corte do Sanhedrin para legislar e executar as leis.
    Nos dias de hoje, enquanto não existe o Templo Sagrado isto não é possível em plenitude.
    Muitas leis são concernentes apenas à Terra de Israel.
    Mas enquanto existia o Templo e o Sanhedrin a lei ensinada por Moisés era plenamente aplicada.
    E mesmo sem meios de executar algumas leis, elas nunca perderam a vigência.
    Exatamente a prática da Torá é que define a identidade Judaica. Sem praticar a Torá, gradativamente o Judeu perde sua identidade.
    Abraços

    Or 23 Maio, 2009 5:32
  • Levítico é o terceiro livro da Bíblia. Faz parte do Pentateuco, os cinco primeiros livros bíblicos, cuja autoria é, tradicionalmente, atribuída a Moisés.
    É um dos livros do Antigo Testamento da Bíblia e possui 27 capítulos. Os judeus chamam-no Va-Yikra ou Vaicrá . Basicamente é um livro teocrático, isto é, seu caráter é legislativo; possui, ainda, em seu texto, o ritual dos sacrifícios, as normas que diferenciam o puro do impuro, a lei da santidade e o calendário litúrgico entre outras normas e legislações que regulariam a religião.

    Oráculo 23 Maio, 2009 5:32
  • Os judeus exageravam na lei, punham-na acima de tudo, inclusive da justiça e da compaixão. Esta foi a denúncia de Jesus. Era a Lei de Moisés, mas acrescida de centenas de detalhes e de tradições orais. Veja bem, Jesus nunca quebrou nenhuma lei dos judeus. Repare que às vezes ele dizia “Vistes o que está escrito” – isto era a lei, e Ele não ia contra. Mas às vezes Ele dizia: “Ouvistes dizer…” – isso era tradição, não escrita, e contra esta sim Ele falava.
    Vamos pensar um pouco. O calendário dos judeus era lunar, por isso as festas sempre mudavam de data. Então imagine que uma festa, como o Dia do Perdão, ou mesmo a Páscoa, caísse num sábado? E aí? Haveria festa ou haveria o sabath? Isso a lei escrita de Moisés não responde. Então os costumes foram preenchendo estas respostas, até o ponto em que os costumes viraram lei, ou uma extensão da lei, e tinham mais força do que a justiça e a solidaridade. É o caso do episódio do samaritano: para não ficar impuro, encostando num samaritano, o judeu se recusou a ajudá-lo. É um exemplo da lei exagerada.
    Outro exemplo: no sábado não se podia trabalhar. Mas e se uma mulher entrasse em trabalho de parto? Teria que segurar a criança até passar o sábado? Isso também não está na lei escrita original, então os costumes foram fixando isso. Com o tempo, havia tantas leis, tantas exceções, e exceções das exceções, que virou uma bagunça. E uma injustiça. Contra isso Jesus se manifestou.

    peregrin 23 Maio, 2009 5:32
  • não podemos nos esquecer de que o chamado NT é uma obra cristã, e não judaica, portanto, a lei de moisés perde o lugar para a lei da igreja (que a igreja autodenomina a lei de cristo).
    mesmo sobre jesus a verdade é que não podemos saber exatamente o que ele falou ou não, pois, se ele existiu mesmo, pode-se considerá-lo, históricamente, um mero homem, um judeu, por outro lado, a igreja o tem por Deus.

    eu 23 Maio, 2009 5:32
  • Atire a primeira pedra quem nunca pecou, essa é a resposta que Jesus deu para a lei de Moisés.
    Lembra daquela adultera que eles queriam apedrejar?
    Na bíblia diz claramente que seguiam a lei de Moisés.
    E Jesus era um judeu, acho que isso responde a sua pergunta.
    João 8
    3 E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;
    4 E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.
    5 E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?
    6 Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.
    7 E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.
    O fariseus eram os fanáticos da época, como os evangélicos de hoje..
    Abraço do Gatosão.
    >>>>> USUÁRIO MODERADOR<<<<< Membro confiável da comunidade que identifica e reporta perguntas e respostas que violam as Regras da Comunidade. Tomem muito cuidado comigo porque o Yahoo me deu este título por eu ser uma pessoa muito importante.

    Gatosão 23 Maio, 2009 5:32

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Loading...