As Palavras do Senhor

Em Que Parte Da Biblia Diz Que "jesus" Recolhia O Dizimo Em Suas Pregações ?

Que eu saiba , ele mesmo não fazia isso aliaz MUITO pelo contrario , exigia que seus evangelizadores andassem apenas com a ropa do corpo e comessem apenas o que fosse oferecido a eles e dormissem apenas onde lhes davam abrigo .
Acho muito contraditorio Que Jesus não tenha feito usso dests “palavra ” que os evangelicos ( cristãos em geral ) encontram em outras partes dom mesmo livro “sagrado”

COMENTÁRIOS FACEBOOK

Comments to Em Que Parte Da Biblia Diz Que "jesus" Recolhia O Dizimo Em Suas Pregações ?

  • Quando iam, aonde chegavam, pediam abrigo. Em lhes sendo dado, àquela casa abençoavam, mas em não, batiam o pó de suas sandálias.
    Aqueles que ofereciam abrigo, era o dízimo que ofereciam. E aqueles que não ofereciam abrigo, deixavam de o dar.
    Dai a expressão “Misericórdia quero, e não sacrifícios”.
    Ora, o que faz sacrifício, dá o dizimo mas, o que usa de misericórdia faz muito além disso.
    Jesus não bemdisse a pobre viúva que depositou tudo o que possuía?
    Assim como maldisse ao rico que não teve coragem de dar tudo o que tinha aos pobres, para poder segui-lo e encontrar o Caminho do Pai?
    Aos que amam o dinheiro dez porcento é muito mas aos que amam a Deus, dez porcento é nada, apenas obrigação.

    cacounge 30 Dezembro, 2009 17:31
  • Nos evangelhos não está explicito a pratica da circuncisão em Jesus e todos sabem que isso era comum aos judeus, se não esta escrito não quer dizer que jesus não tenha se circuncisado…
    O entrega do dizimo fazia parte da liturgia judaica assim como a circuncisão então, com certeza Jesus a praticava.
    Se Jesus só se preocupava com os que os outros lhe davam então pra que um tesoureiro no grupo?
    Judas recebia os donativos e com certeza o dizimava.
    O dizimo veio bem antes da lei começou em Abraão e não em moisés.
    Por isso o mesmo ainda é um mandamento.
    Os evangelhos são um aparato geral da caminhada de Cristo e o plano da salvação ,o tema principal é a salvação, os detalhes mais específicos sobre conduta, liturgia, dizimos você encontra nas cartas.
    Não ha nada “contraditório”.
    A Bíblia tem que ser lida em um todo e não em partes ela mesma se explica.

    Unseenpo 30 Dezembro, 2009 17:31
  • Bom. O assunto DÍZIMOS e Ofertas, sempre geram muitas discussões.
    Não vou falar sobre minha opinião e nem a doutrina que recebi. Mais vamos ver o que a bíblia nos diz a esse respeito:
    Malaquias: 3.8 Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.
    9Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação.
    10Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
    Tire você suas próprias conclusões!!!

    Bno* 30 Dezembro, 2009 17:31
  • Oi José,
    Na verdade, Jesus não recolhia os dízimos porque ele não tinha que sustentar uma igreja, Jesus pregava em lugares diferentes, ele dedicou a sua vida para falar de Deus. Mas na Bíblia tem várias palavras onde Jesus nos manda dar a décima parte de todo o nosso ganho.
    O dízimo na verdade é para sustento da igreja, porque vamos pensar direitinho: Se ninguém desse dízimo em uma igreja, ou se dessem só ofertas, quem iria pagar as contas da igreja? Conta de Luz, instrumentos musicais, conta de água, reparos na estrutura do templo…
    O Dízimo serve como fonte de renda para sustento da igreja, e isso é uma obrigação dos membros! Foi Jesus quem disse…
    E também não é tanto sacrifício assim!
    Jesus deu a vida por vc, pq vc não poderia dar 10% para sustento da casa dele??
    Pensa nisso…
    Fica na Paz!

    Talita 30 Dezembro, 2009 17:31
  • 1) Em Jesus foi restaurado o tempo da graça (que existiu no tempo de Abraão) – e a graça não exclui o dizimar…
    2) O Novo Testamento não anula, cancela ou revoga o V.T. apenas modifica ou adiciona… E não alterou a lei do dízimo!
    3) Exemplos: O Fariseu da parábola (Lc 18:12) – Os fariseus em geral (Mt 23:23).
    4) Levi (=Mateus) recebia dízimos – de quem? Sinal de que era prática apostólica Hb 7:9
    5) Judas Iscariotes era Tesoureiro do colégio apostólico – para quê havia um Tesoureiro? Certamente para recolher dízimos e ofertas!
    6) Jesus ratificou a prática do dízimo:
    “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” – Mt 5:20
    Exceder – significa fazer tudo de correto que eles faziam e muito mais.
    “Ai de vós escribas e fariseus hipócritas, pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé. Deveis porém fazer estas coisas e não omitir aquelas.” – Mt 23:23
    “Estas coisas” – deveis fazer… ( praticar o juízo, a misericórdia e a fé )
    e “Não omitir aquelas” = ( dar o dízimo )
    7) “Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” – Lc 20:19-26
    De César – era o imposto
    De Deus – o dízimo!!!
    8) Cristo é Sacerdote eterno segundo a ordem de Melquisedeque – SL 110:4 – Hb 7:17,21.
    Melquisedeque recebia dízimos de Abraão…
    Cristo recebe dízimos dos filhos de Abraão… (nós somos filhos na fé de Abraão)
    9) Outros textos em que Cristo aprova a contribuição financeira e reprova a avareza:
    Aprovou a oferta da viúva pobre Lc 21:1-4;
    Lc 11:42; Lc 12:15,22-31,42-44; Lc 16:1,2,10-12; Lc 18:18-23; 29-30; Lc 19:11-27

    Patrícia 30 Dezembro, 2009 17:31
  • Em nenhum momento o Senhor recolheu dinheiro, até pq Ele nunca se preocupou com dinheiro ou bens materiais.
    Os sacedotes recolhem para beneficio próprio.
    Paz..

    Rhiando Redemoinho 30 Dezembro, 2009 17:31
  • Não vi isso em lado nenhum…

    Free WP Autoposter Plugins 30 Dezembro, 2009 17:31
  • O pacto da Lei, com suas ordens sobre o dízimo, foi abolido à base da morte de Jesus na estaca de tortura. Sobre isto, escreveu o inspirado apóstolo Paulo: “[Deus] apagou o documento manuscrito . . . e Ele o tirou do caminho por pregá-lo na estaca de tortura.” (Col. 2:14) Por isso, a ordem sobre o dízimo, dada aos israelitas, não pode ser usada para provar que Deus exija isto dos cristãos.
    Um exame das Escrituras Gregas Cristãs não fornece indício algum de que os membros da igreja do primeiro século tivessem de pagar dízimos. Na verdade, faziam contribuições para medidas de socorro em favor dos concrentes necessitados. Davam também ajuda aos anciãos que trabalhavam arduamente em falar e ensinar. Em ocasião alguma, porém, lemos sobre se pôr de lado uma quantia específica de renda para tais contribuições. — Atos 11:29; Rom. 15:26; 1 Cor. 16:1-3; Fil. 4:15, 16.
    Nas Escrituras Gregas Cristãs, dá-se ênfase à dádiva voluntária que procede do coração. Lemos: “Se houver primeiro a prontidão, é especialmente aceitável segundo o que a pessoa tem, não segundo o que a pessoa não tem.” (2 Cor. 8:12) “Faça cada um conforme tem resolvido no seu coração, não de modo ressentido, nem sob compulsão, pois Deus ama o dador animado.” (2 Cor. 9:7) Manifestamente, se o dízimo fosse imposto aos cristãos, a quantia já teria sido determinada para eles por uma ordem específica.
    A respeito da ajuda material dada aos anciãos, instruiu-se aos cristãos: “Os [anciãos], que presidem de modo excelente, sejam contados dignos de dupla honra, especialmente os que trabalham arduamente no falar e no ensinar. Porque a escritura diz: ‘Não deves açaimar o touro quando, debulha o grão’; também: ‘O trabalhador é digno de seu salário.’” (1 Tim. 5:17, 18) De novo, não se menciona qualquer dízimo a ser usado em ajudar materialmente os anciãos. Daí, também, não devemos concluir deste texto que quaisquer dos anciãos recebiam um salário fixo. Aquilo que recebiam eram dádivas voluntárias da parte dos que apreciavam que o tempo que estes anciãos dedicavam a favor da congregação poderia ter sido usado por eles em trabalhar para ganhar dinheiro. O apóstolo Paulo e outros anciãos fiéis, contudo, não procuravam tal ajuda material. Trabalhavam com a mãos para cuidar de suas próprias necessidades físicas. — 1 Tes. 2:9.
    Assim, não há prova bíblica de que os cristãos primitivos considerassem o dízimo como requisito divino. Isto só se deu durante o tempo em que vigorava o pacto da Lei. Com a abolição da Lei, a ordem de dar o dízimo também foi cancelada. E nenhuma ordem de dar o dízimo foi dada à congregação cristã. As contribuições para adiantar os interesses da adoração verdadeira eram estritamente voluntárias. As testemunhas cristãs de Jeová hoje em dia seguem, o exemplo da congregação do primeiro século.

    Tompson ROGÉRIO vieira 30 Dezembro, 2009 17:31
Loading...