Home » Sobre a Biblia » Em Que Parte Da Biblia Esta Escrito Sobre A Existencia Do Inferno?

Em Que Parte Da Biblia Esta Escrito Sobre A Existencia Do Inferno?

Graça e Paz.
Podemos falar da doutrina do juízo final juntamente com o inferno.
Podemos definir o inferno como segue: O inferno é um lugar de castigo eterno e consciente para o ímpio.
As Escrituras Sagradas ensinam em várias formas ou seja passagens que existe este tal lugar.
Podemos observar na parábola dos talentos, que o Senhor diz: E o servo
inútil, lançai-o para fora, nas trevas, ali haverá choro e ranger de
dentes ( Mateus 25.30 ).. Estas é uma das várias indicações de que
haverá consciência do castigo após o juízo final, de modo semelhante, o
rei dirá a alguns no julgamento: Apartai-vos de mim, malditos, para o
fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; ( Mateus 25.41 ). e
Jesus diz que essas pessoas assim condenadas irão; para o castigo
eterno, porém os justos para a vida eterna; ( Mateus 25.46 ).
O Senhor Jesus Cristo refere-se ao inferno como o fogo inextinguível; (
Marcos 9.43 ) e diz que o inferno é um lugar onde não lhes morre o
verme, nem o fogo se apaga; ( Marcos 9.48 ).
Podemos observar que o paralelo ente a vida eterna e o castigo eterno, indicam que ambos os estados não terão fim.
Acredito ser um lugar que ninguém gostaria de estar presente e muitos
vão se arrepender amargamente por não terem dado ouvidos aos que estão
proclamando o evangelho da salvação eterna sem o sofrimento do inferno.
Paz do Senhor.

Temas relacionados:

  • Ágape

    Há 4 palavras que foram traduzidas como inferno na bíblia: sheol, geena, hades e tartaro. Sheol (em hebráico) e hades (em grego) significam o lugar para onde os mortos vão (ou ficam), não se refere necessariamente a um lugar de castigo. Tartaro é o lugar para onde foram enviados os anjos caídos. Geena era um lugar em Israel em que o lixo e animais mortos eram queimados. Quando vc vê uma tradução como “Lago de fogo e enxofre” ou “Fornalha de fogo”, a palavra original era geena, o qual está simbolizando um lugar de castigo e punição.
    A palavra “infernum” já existia na cultura pagã do Império Romano. Talvez a crença em inferno, como muitas igrejas acreditam hoje, vem do paganismo.
    Indo direto na sua pergunta: Não há na bíblia um único versículo que comprove a existência do inferno como é ensinado pelas igrejas atualmente.

  • Penguin

    Lucas capítulo 16. 19-23
    19- Havia um homem rico que se vestia de púrpura e de linho fino, e todos os dias se banqueteava com muito requinte.
    20- Havia também um mendigo chamado Lázaro, coberto de feridas, que ficava à porta daquele.
    21- Este desejava-se alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber suas feridas
    22- Aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão. O rico também morreu e foi sepultado.
    23- No Hades, estando em tormentos, levantou os olhos e viu Abraão de longe e Lázaro em seu seio.
    Aqui está a prova Hades é o inferno.

  • Dinho

    Olá!
    segue alguns versículos em que o próprio Senhor Jesus relata.
    Mr 5.22,29,30 – Mt 16.18 -Mt 23.23 -Mc 9.43.
    “E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.” (Lucas 16 : 23) isto nunca foi uma parabola.
    existe mais ou menos 57 referencias em toda a Bíblia.
    valeu.

  • 777

    NÃO importa que idéia a palavra “inferno” lhe dê, em geral acredita-se que o inferno ?seja um lugar de punição pelo pecado. Referente ao pecado e ao seu efeito, a Bíblia ?diz: “Por intermédio de um só homem entrou o pecado no mundo, e a morte por ?intermédio do pecado, e assim a morte se espalhou a todos os homens, porque todos ?tinham pecado.” (Romanos 5:12) As Escrituras dizem também: “O salário pago pelo ?pecado é a morte.” (Romanos 6:23) Visto que a punição pelo pecado é a morte, a ?questão básica para se saber o verdadeiro significado de inferno é: O que acontece ?conosco quando morremos??
    Será que de alguma forma a vida continua após a morte? O que é o inferno e que tipo ?de pessoas vão para lá? Existe alguma esperança para os que estão no inferno? A ?Bíblia dá respostas verdadeiras e satisfatórias a estas perguntas.?
    Há vida após a morte??
    Será que algo dentro de nós, tal como uma alma ou um espírito, sobrevive à morte do ?corpo? Considere como o primeiro homem, Adão, chegou a ter vida. A Bíblia declara: ??“Jeová Deus passou a formar o homem do pó do solo e a soprar nas suas narinas o ?fôlego de vida.” (Gênesis 2:7) Embora a respiração lhe sustentasse a vida, pôr “o ?fôlego de vida” nas suas narinas envolvia muito mais do que apenas soprar ar nos seus ?pulmões. Significava que Deus pusera no corpo inanimado de Adão a centelha da ?vida — “a força da vida”, que está ativa em todas as criaturas terrestres. ??(Gênesis 6:17; 7:22) A Bíblia chama esta força animadora de “espírito”. (Tiago 2:26) ?Este espírito pode ser comparado à corrente elétrica que aciona uma máquina, ou um ?aparelho, e possibilita seu funcionamento. Assim como a corrente elétrica nunca ?assume os aspectos do equipamento que aciona, a força da vida não assume ?nenhuma das características das criaturas que ela anima. Não tem personalidade, nem ?capacidade de raciocínio.?
    O que acontece com o espírito quando a pessoa morre? O Salmo 146:4 diz: “Sai-lhe o ?espírito, ele volta ao seu solo; neste dia perecem deveras os seus pensamentos.” ?Quando alguém morre, seu espírito impessoal não continua a existir em outro domínio ?como criatura espiritual. Ele “retorna ao verdadeiro Deus que o deu”. (Eclesiastes 12:7) ?Isto significa que qualquer esperança de vida futura depende então inteiramente de ?Deus.?
    Os antigos filósofos gregos Sócrates e Platão sustentavam que uma alma dentro da ?pessoa sobrevive à morte e nunca falece. O que ensina a Bíblia a respeito da alma? ?Adão “veio a ser uma alma vivente”, diz Gênesis 2:7. Ele não recebeu uma alma; era ?uma alma — uma pessoa inteira. As Escrituras falam de a alma trabalhar, ?almejar comer, ser raptada, passar em claro, e assim por diante. (Levítico 23:30; ?Deuteronômio 12:20; 24:7; Salmo 119:28) Na verdade, o próprio homem é uma alma. ?Quando alguém morre, esta alma morre. — Ezequiel 18:4.?
    Qual é então a condição dos mortos? Ao sentenciar Adão, Jeová declarou: “Tu és pó e ?ao pó voltarás.” (Gênesis 3:19) Onde estava Adão antes de Deus o formar do pó do ?solo e lhe dar vida? Ora, ele simplesmente não existia! Quando Adão morreu, ele ?voltou àquela condição de total inexistência. A condição dos mortos é esclarecida em ?Eclesiastes 9:5, 10, onde lemos: “Os mortos nada sabem . . . Na sepultura, para onde ?você vai, não há atividade nem planejamento, não há conhecimento nem sabedoria.” ??(Nova Versão Internacional) Segundo a Bíblia, a morte é uma condição de ?inexistência. Os mortos não se apercebem de nada, não sentem nada e não têm ?pensamentos.?
    Há tormento interminável ou uma sepultura comum??
    Visto que os mortos não têm nenhuma existência consciente, o inferno não pode ser ?um lugar de tormento de fogo, em que os iníquos sofrem após a morte. Então, o que é ?o inferno? Examinar o que aconteceu com Jesus depois de ele morrer ajuda a ?responder a esta pergunta. O escritor bíblico Lucas relata: “Nem foi [Jesus] ?abandonado no Hades [inferno, Figueiredo], nem viu a sua carne a corrupção.”* ??(Atos 2:31) Onde estava o inferno para o qual até Jesus foi? O apóstolo Paulo ?escreveu: “Eu vos transmiti . . . que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as ?Escrituras; e que ele foi enterrado, sim, que foi ressuscitado no terceiro dia, segundo as ?Escrituras.” (1 Coríntios 15:3, 4) De modo que Jesus estava no inferno, na sepultura, ?mas não foi abandonado ali, pois foi ressuscitado.?
    Jó orou pedindo proteção no inferno
    Considere também o caso do homem justo Jó, que sofreu muito. Querendo sair da ?aflição, suplicou: “Quem me dera que tu me protegesses no inferno [Seol] e me ?ocultasses até passar teu furor?”# (Jó 14:13, versão Douay) Como é ?desarrazoado pensar que Jó queria ir para um lugar de fogo para ser protegido! Para ?Jó, o “inferno” era simplesmente a sepultura, onde acabaria seu sofrimento. Portanto, o ?inferno bíblico é a sepultura comum da humanidade, para onde vão tanto os bons como ?os maus.?
    Inferno de fogo é algo que consome tudo??
    Será que o fogo do inferno é si

  • Debora G

    Inferno, na realidade, é seol ou sepultura da humanidade.
    veja esta matéria:
    O que aconteceu ao inferno de fogo?
    O QUE lhe vem à mente quando ouve a palavra “inferno”? Acha que o inferno é um lugar literal de fogo e enxofre, de interminável tormento e angústia? Ou talvez seja a descrição simbólica duma condição ou situação?
    Já por séculos, líderes religiosos da cristandade têm achado que o inferno ardente é o destino certo dos pecadores. Esta idéia ainda é popular entre muitos outros grupos religiosos. “A cristandade pode ter transformado a palavra inferno numa expressão corriqueira”, diz a revista U.S.News & World Report, “mas ela não detém o monopólio da doutrina. A ameaça de um castigo doloroso na vida após a morte tem equivalentes em quase todas as grandes religiões do mundo e também em algumas menores”. Hindus, budistas, muçulmanos, jainistas e taoístas acreditam em algum tipo de inferno.
    Segundo a concepção moderna, porém, o inferno ganhou outra imagem. “Embora a idéia tradicional do inferno ainda atraia adeptos”, declara a revista já mencionada, “têm surgido alguns conceitos modernos de que a perdição eterna seja um confinamento solitário especialmente desagradável, sugerindo que o inferno, afinal, talvez não seja tão quente”.
    A revista jesuíta La Civiltà Cattolica observou: “É enganoso . . . pensar que Deus use demônios para causar temíveis tormentos — como o de fogo — aos condenados.” Acrescentou: “O inferno existe, não como um lugar, mas como uma condição, um estado da pessoa que sofre a dor de estar apartada de Deus.” O Papa João Paulo II disse em 1999: “Em vez de o inferno ser um lugar, ele indica a condição dos que deliberada e definitivamente se separam de Deus, a fonte de toda a vida e alegria.” Sobre as imagens do inferno como lugar de fogo, ele disse: “Elas mostram a completa frustração e o vazio da vida sem Deus.” Se o papa tivesse descrito o inferno como um lugar em que há “chamas e o Diabo de roupa vermelha e com um forcado na mão”, disse o historiador eclesiástico Martin Marty, “as pessoas não o teriam levado a sério”.
    Mudanças similares têm ocorrido em outras denominações religiosas. Um relatório da comissão de doutrina da Igreja Anglicana disse: “O inferno não é um tormento eterno, mas é a derradeira e irrevogável escolha dum modo de vida que é oposto a Deus de forma tão completa e absoluta, que o único fim é a total inexistência.”
    O catecismo da Igreja Episcopal dos Estados Unidos define o inferno como “morte eterna por rejeitarmos a Deus”. A U.S.News & World Report diz que um crescente número de pessoas está promovendo a idéia de que “o fim dos perversos é a destruição, não o sofrimento eterno. . . . [Elas] afirmam que os que definitivamente rejeitam a Deus simplesmente serão eliminados da existência no ‘fogo consumidor’ do inferno”.
    Embora a tendência moderna seja rejeitar a idéia de fogo e enxofre, muitos ainda se apegam à crença de que o inferno é um lugar literal de tormento. “As Escrituras falam claramente do inferno como lugar físico de tormento ardente”, diz Albert Mohler, do Seminário Teológico Batista do Sul, em Louisville, Kentucky, EUA. E o relatório de The Nature of Hell (A Natureza do Inferno), preparado pela Comissão da Aliança Evangélica, declara: “O inferno é uma percepção consciente de rejeição e tormento.” Acrescenta: “Há graus de punição e de sofrimento no inferno relacionados com a severidade dos pecados cometidos na Terra.”
    Novamente, é o inferno um lugar ardente de tormento eterno ou de aniquilamento? Ou é simplesmente uma condição de separação de Deus? O que realmente é o inferno?
    [Fotos/Quadro na página 4]
    Uma breve história do inferno de fogo
    QUANDO foi que os professos cristãos adotaram a crença num inferno de fogo? Foi bem depois da época de Jesus Cristo e dos seus apóstolos. “Apocalypse of Peter ([Apocalipse de Pedro] do 2.° século EC) foi a primeira obra cristã [apócrifa] a descrever a punição e as torturas de pecadores no inferno”, declara a Encyclopædia Universalis francesa.
    No entanto, os primeiros Pais da Igreja discordavam na questão do inferno. Justino, o Mártir, Clemente de Alexandria, Tertuliano e Cipriano acreditavam que o inferno era um lugar de fogo. Orígenes e o teólogo Gregório de Nissa achavam que o inferno era um lugar de separação de Deus — de sofrimento espiritual. Agostinho de Hipona, por outro lado, sustentava a idéia de que o sofrimento no inferno era tanto espiritual como físico — conceito que passou a ser aceito. “Por volta do quinto século a rigorosa doutrina de que os pecadores não terão uma segunda oportunidade após a vida, e que o fogo que os devorará jamais se extinguirá, prevalecia em toda a parte”, escreveu o Professor J. N. D. Kelly.
    No século 16, reformadores protestantes tais como Martinho Lutero e João Calvino entenderam que o tormento ardente do inferno simbolizava passar a eternidade separado de Deus. No entanto, a idéia de o inferno ser um lugar de tormento ressurgiu nos

  • Lulu

    INFERNO = REGIÃO INFERIOR
    Inferno fisico na biblia é descrito por Jesus
    “E serão lançados no lago de fogo, ali havera choro e ranger de dentes”
    inferno psiquico
    pode ser entendido do mesmo modo que o inferno fisico, pois trata-se de um estado em que a pessoa passa a viver com a mente “atormentada” perde a paz e a tranquilidade
    Em Apocalipse fala-se de um ‘LAGO DE FOGO” mas fala também de uma SEGUNDA MORTE o que pode significar a DESTRUIÇÃO COMPLETA DE UM SER ou seja o aniquilamento por completo da existencia
    Muitos acreditam que ‘alma” ou “espirito’ é indestrutivel, mas isso não é verdade, não existe “elemento” que Deus não possa “destruir”
    Um abraço
    Paz

  • E.T.

    2º Pedro 24
    Porque se Deus não poupou a anjos quando pecaram, mas lançou-os no INFERNO, e os entregou aos abismos da escuridão, reservando-os para o juízo;

  • sergioj1

    CONFISSÃO
    O condenado à morte esperava a hora da execução, quando chegou o padre:
    Meu filho, vim trazer a palavra de Deus para você.
    Perda de tempo, seu padre. Daqui a pouco vou falar com Ele, pessoalmente.
    Algum recado?

  • cachorro louco

    Existe algumas referencias.

  • BEL ICO

    Apocalipse

  • Mariana

    Lc 16:23 – Ap 20:14

  • Thomás

    Existe Mesmo Inferno?
    A crença popular ensina que quando uma pessoa morre, se foi boa, vai para o Paraíso; se foi má, vai para o Inferno.
    Há também uma doutrina chamada purgatório, que existe em conexão com a doutrina do inferno.
    Mas o que a Bíblia ensina sobre este assunto?
    Se estudarmos a Bíblia com cuidado, vamos descobrir que ao Jesus voltar a esta terra, “os mortos ouvirão a Sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo”. João 5:28-29.
    A Bíblia também ensina que quando Jesus voltar, Ele se assentará no Seu trono para julgar o mundo “com justiça”.
    Seria possível harmonizar as doutrinas da Volta de Jesus e da Ressurreição, com a doutrina do inferno?
    Se quando alguém morre, vai ou paraíso, ou para o inferno ou mesmo para o purgatório, qual seria a importância ou o significado da ressurreição e mesmo de um julgamento por ocasião da Volta de Jesus?
    A Bíblia afirma que quando Jesus voltar, Ele mesmo vai separar os bons dos maus, o trigo do joio, as ovelhas dos cabritos. (Mateus 25:31-33)
    A Bíblia ensina enfaticamente em Apocalipse 22:12 que somente quando Jesus regressar é que cada um receberá a recompensa segundo as suas obras.
    Ao tratarmos deste assunto controvertido, queremos lembrar outra vez aos nossos queridos amigos, ouvintes, que somente a Palavra de Deus pode esclarecer e dizer a verdade. O que fugir disso é conjectura humana.
    Vejamos um pouco da história:
    Dante Alighieri, que viveu na Idade Média, de 1.265 a 1.321, escreveu uma obra intitulada: “A Divina Comédia”, dividida em 3 partes: Inferno, Purgatório e Paraíso.
    Com esta obra, Dante abalou o pensamento teológico da época.
    Infelizmente, o Inferno de Dante, estava baseado nos ensinos pagãos de Platão e Virgílio.
    Os escritos de Dante influenciaram até mesmo o cristianismo, pois as características principais do Inferno, segundo a concepção hindu, persa, egípcia, grega e cristã, são essencialmente as mesmas.
    O Inferno tem sido descrito como a morada dos espíritos malignos, o lugar da vingança divina, onde não há misericórdia e cujo sofrimento é sem fim.
    Então nós perguntamos: Como harmonizar todas estas idéias com o ensino da Bíblia que diz que Deus é amor? Se você é um pai, admitiria a idéia de castigar um filho incessantemente? Com certeza que não! Será que Deus seria mais severo que um pai terrestre?
    Há na Bíblia 4 expressões que são traduzidas por Inferno. São elas: Sheol do hebraico, e Geena, Hades e Tártaro do grego.
    Analisemos brevemente estas 4 palavras usadas e traduzidas por Inferno, e então vejamos na Bíblia, as suas aplicações:
    A palavra Sheol às vezes é traduzida por sepultura, como no Salmo 16:10. “Não deixarás a minha alma na sepultura”. Sheol
    Também a palavra Hades significa sepultura, ou morte. Aparece 11 vezes no Novo Testamento. “Onde está ó morte a tua vitória?. Hades I Coríntios 15:55
    A palavra Geena também significa “lugar de queimar”. Ocorre 12 vezes no Novo Testamento e é a forma grega de “Vale de Hinon”.
    O vale de Hinon, ao sul de Jerusalém, foi o local onde o povo de Israel ofereceu sacrifícios humanos, de criancinhas, ao “deus” Moloque. Deus determinou que aquele vale seria chamado de “vale da matança” Jeremias 7:32.
    Mais tarde o vale de Hinon tornou-se o local da queima de lixo e de cadáveres. Por isso o fogo e a fumaça existiam ali constantemente, e o que o fogo não destruía, os vermes consumiam. Era símbolo de destruição. Geena
    A última das 4 palavras traduzidas por Inferno, é Tártato. Significa prisão, ou profundo abismo, e refere-se aos anjos caídos do céu, quando Lúcifer se rebelou contra Cristo e foi expulso de lá. Apocalipse 12:9. Acha-se uma vez mais na Bíblia, em II Pedro 2:4. Tártaro
    A Palavra de Deus ensina que quando os seres humanos morrem, todos vão para o Sheol ou Hades, sepultura, quer sejam bons, quer sejam maus, justos ou injustos, salvos ou perdidos. Eles dormem o sono inconsciente da morte, e aguardam a volta de Jesus para o juízo final, bem como a recompensa que cabe a cada um. O Salmo 89:48 pergunta: “Que homem há, que viva, e não veja a morte?. e Salomão confirma: “O mesmo sucede ao justo e ao perverso”. Eclesiástes 9:2.
    Sim amigos, bons e maus, justos e injustos, todos os que morreram estão na sepultura e aguardam o dia final.
    Talvez isso possa surpreendê-lo, mas atualmente não existe em lugar nenhum, um inferno de fogo, queimando pecadores, como também não há almas libertas do corpo. Quando as pessoas morrem elas vão para a sepultura, para o sono da morte; ninguém vai ao Paraíso, ao Purgatório ou ao Inferno.
    Exatamente agora, não existe nenhum Inferno, mas haverá sim, um Inferno, no futuro e será aqui mesmo na terra. Isso é o que a Bíblia ensina. Foi Satanás quem inventou o chamado Inferno de Fogo, para desvirtuar o caráter e a imagem de Deus. A fim de que as pessoas pensem que Deus é vingativo, cruel, queimando os ímpios por toda a eternidade. Seria isto amor? Seria isto