As Palavras do Senhor

Existe A Possibilidade De Jesus Ter Sido Apenas Um Homem?

Há teses de que o império romano, quando se viu diante de crises e possíveis “revoltas civis”, adotou o cristianismo como religião oficial com o intuito de acalmar os possíveis revoltosos, para isso teve que imortalizar a imagem de Jesus, tornando-o o filho de Deus, uma vez que o Cristianismo vinha como uma corrente de pensamento que adotava a compaixão e o amor ao próximo, criando um bem estar entre o povo romano.
E mesmo após ter tido participação direta na morte de Jesus anos atrás, a religião romana politeísta (pagã), perdia espaço para a nova ideologia alavancada por este homem que morreu por lutar pela liberdade, chamado Jesus Cristo.
A troca de religião oficial se deu de maneira rápida e ofensiva, pois o império precisava de soluções rápidas para poder manter seu domínio sob a região.
Vc acha que a imortalização e santificação de Jesus pode ser atributo do império Romano??
Se vc não acha, acredita que existe, mesmo que remota, essa possibilidade?
CRITICAS, ACUSAÇÕES E AGRESSÕES VERBAIS:
juanlguedes@gmail


Comments to Existe A Possibilidade De Jesus Ter Sido Apenas Um Homem?

  • Juan esta é provavelmente a verdade, vai escrito nos Evangelhos que antes de morrer Jesus confiou sua mãe aos cuidados de um irmão, fosse ele deus não precisaria fazê-lo, concorda, mas as pessoas, não entendendo bem porque não estão dispostas à aceitar uma mensagem se não estiver assinado deus, com testemunhas e firma reconhecida em cartório.
    Abraços.

    Marcio Paulo M 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Existe uma teoria de que ele era filho de um soldado romano, o soldado Pantera. É só pesquisar no google o seguinte: Jesus, soldado Pantera. É uma possibilidade sim. A religião católica, assim como todas as outras, é uma filosofia de vida. Na verdade ninguém sabe de nada a respeito do pós morte e o ser humano precisa buscar um significado para as coisas. O ser humano busca na religião uma recompença que nem sabe se existe, essa é a verdade. Todas as religiões tem idéias boas, o que atrapaha são as regras sem noção do tipo vc nasce pecador e só com o batismo tira o pecado e várias outras do tipo que padre não pode casar, pessoas não podem divorciar-se, mesmo que infelizes, e assim por diante. Tem coisas boas tb, do tipo respeitar o próximo e outras.

    Vent 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Não o império somente se interessou em adotar a fé das pessoas como meio de vida depois do ano 313 com o edito de milão perpetuado por Constantino.Qto a Cristo o império romano não tinha cacique pra isso. Estava escrito nas escrituras 700 anos antes e todos conheciam as profecias que se cumpriram.

    Titus 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Fala meu Querido!
    vou responder como cristão e como estudante de história, ok?
    Aos meus olhos é uma tanto quanto improvavel isso, pois o cristianismo surgia como uma seita dentro do Judaísmo, esse sim tinha força e influencia.
    Cristo já era considerado O Filho de Deus dentro do próprio cristianismo primitivo com bases em professias feitas ainda no velho testamento, se vc estudar sobre o Judaísmo vai perceber que eles ainda esperam pela vinda de Cristo (o messias) não creem que Jesus foi o Cristo, pois os judeus esperavam e esperam a vinda de um Cristo Rei com poder e glória, mas Cristo não veio assim então eles não o receberam.
    “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome:” (João 1:11,12)
    Queridão, poderia usar inumeros argumentos aki, mas seria de certa forma sacau, se estiver interessado em conversar sobre isso é só me add; betosniper1@hotmail.com.
    A fé central de todo cristianismo se basea nesta verdade que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo. (Mateus 16:13-20), portanto se alguém quiser atacar o cristianismo tem que ataca-lo ai para por em xeque a sua veracidade, sacou?
    Abração
    Deus é por nós
    (betosniper1@hotmail.com)

    Free WP Autoposter Plugins 17 Janeiro, 2010 23:26
  • NÃO.
    E vou te provar porque:
    Basta ver os cultos pentecostais:
    Demônios sendo expulsos no nome de Jesus( e não adianta dizer que é teatrinho, são milhões e milhões, aqui no Brasil e no mundo).
    Se Jesus fosse um simples Homem, os demônios não obedeceriam a ordem dada pelo pastor para que eles saiam em nome de Jesus.

    Dr.kalah 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Que pergunta detalhada heim mano??
    Agora,Jesus foi homem,sim um homem,mais,sem querer expor nenhum trecho bíblico,aqueles que os crentes adoram expor,digo,que nenhum homem, seria apenas homem e sua história sobreviveria mais de 2000 anos,e nenhum homem,nem buda,nem kardek,nem joseph smith, teve tantos seguidores como jesus,assim concluo que Jesus pode ter sido apenas um homem,mais fez a diferença…..

    Free WP Plugins 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Ele foi um homem normal: ele teve fome, chorou, dormia, ria, comia, bebia, morreu, só que assim como ele foi o único criado diretamente por Deus, ele foi o único ressucitado diretamente por Deus
    “Por a um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, HOMEM” 1Timóteo 2:5

    José Abdala 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Não quero discutir sobre Jesus, mas a verdade é que não foi o único nem o primeiro homem a ser crucificado. Na verdade se chico xavier ou dalai lama ou qualquer outro homem desse tipo tivesse nascido naquela época, provavelmente teria sido crucificado também. Chico xavier então com as re-encarnações.

    eu tento 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Deus engravidou uma virgem? Tinha que ser virgem né… Sexo é errado;
    Para os muçulmanos Jesus só é mais um profeta, ou seja, não acreditam que ele é filho de deus.
    E eles estão em maior número do que os cristãos.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Sem coração mas com cérebro 17 Janeiro, 2010 23:26
  • enquanto ele viveu aqui na terra era um homem comum , mas ao terceiro dia ressucitou,realmente ninguém morreria por ninguém, pra vc ver o amor que ele tem por mim e por você

    kika 17 Janeiro, 2010 23:26
  • ÑÑÑÑ, ele foi o o homem que nos salvou, iso ñ é especal o bastante p/ vc?

    Heather 17 Janeiro, 2010 23:26
  • para mim ele foi apenas um homem, um religioso com muita fé, filho de Deus como todos nós.

    pytare 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Jesus te ama muuuuuuuuuito!

    Felipe A 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Enquanto ele foi homem era sim comum….. mas era o filho de Deus

    Smartphone Software 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Sim. Pra ser sincero, essa é a verdade, Jesus foi um homem comum.

    Victor. 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Graças a Deus que enviou a Jesus para que pudesse nos mostrar o caminho para Deus. Jesus era homem enquanto vivia aqui na terra em forma humana mas tambem tinha natureza divina, pois jamais deixou de ser Deus filho. Se vc ler o evangelho de Lucas, vai entender perfeitamente o plano de Deus para salvar a humanidade através da vida e morte de Jesus Cristo. Porem meu amigo, antes de ler, peça para que o Espírito Santo ilumine tua mente e te esclareça da verdade com relação à salvaçao por meio de Cristo. Abraços…

    Tadeu Aguiar 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Não li as outras respostas mais vou dizer o que eu penso o grande problema são as duvidas sobre os fatos da vida de jesus antigamente não podiamos falar isso era incossebivel blasfemar ou dizer que jesus não existiu o problema e que os locais dos eventos ocorridos como milagres nascimento e calvario não se sabe com exatidão lembresse que os milagres sempre ocorreram em volta do seio de sua familia apesar de não acreditar nos milagres, no casamnto onde transformou agua e vinho a ressureição de Lazaro que era seu primo cara concerteza ele existiu mais como te respondi antes ele eram um homen comun ou um Profeta um Rabi só isso os judeus e mulçumanos tem ele como Profeta assim como Muhamed nos livros antigos hebreus e no Alcorão no livro Muhamed adiciona Jesus em Profetas ou seja um homen comun só que os primeiros cristão tinham o habito acreditarem em Deus então foi muito facil deuseficar o Rabi em questão e seus apostolos não fizeram nada para desmentir o proprio fato dos apostolos existirem já comprova a existencia do homen apenas isso sem santificar ou idolatra-lo como filho de Deus coisa que Jesus em vida nunca se proferiu desta maneira
    No momento que descobrirem sua tumba vai se a terra a visão de um Deus não idolatre falsos idolos
    Rapidinho tutankamon não se sabia nada sobre ele até sua tumba foi encontrada no vale dos reis seus nome e historia foi apagado ate a leitura dos hielogrifos de sua tumba contando sua história
    Então Jesus homen existiu sim

    NAJ_K 17 Janeiro, 2010 23:26
  • JESUS CRISTO NUNCA EXISTIU
    Os pesquisadores que se dedicaram ao estudo das origens do cristianismo, sabem que desde o Século II de nossa era, tem sido posta em dúvida a existência de Cristo. Muitos até mesmo entre os cristãos, procuram provas históricas e materiais para fundamentar sua crença. Infelizmente para eles e sua fé, tal fundamento jamais foi conseguido, porquanto, a história cientificamente elaborada denota que a existência de Jesus é real apenas nos escritos e testemunhas daqueles que tiveram interesse religioso e material em prová-la.
    Desse modo, a existência, a vida e a obra de Jesus carecem de provas indiscutíveis. Nem mesmo os Evangelhos constituem documento irretorquível.
    As bibliotecas e museus guardam escritos e documentos de autores que teriam sido contemporâneos de Jesus os quais não fazem qualquer referência ao mesmo Por outro lado, a ciência histórica tem-se recusado a dar crédito aos documentos oferecidos pela Igreja, com intenção de provar-lhe a existência física. Ocorre que tais documentos, originariamente não mencionavam sequer o nome de Jesus, todavia, foram falsificados, rasurados e adulterados visando suprir a ausência de documentação verdadeira.
    Por outro lado, muito do que foi escrito para provar a inexistência de Jesus Cristo foi destruído pela Igreja, defensivamente. Assim é que por falta de documentos verdadeiros e indiscutíveis, a existência de Jesus tem sido posta em dúvida desde os primeiros séculos desta era, apesar de ter a Igreja tentado destruir a tudo e a todos os que tiveram coragem ousaram contestar os seus pontos de vista os seus dogmas.
    Por tudo isso é que o Papa Pio XII em 955, falando para um Congresso Internacional de História em Roma, disse: “Para os cristãos, o problema da existência de Jesus Cristo concerne à fé, e não à história”.
    Emílio Bossi em seu livro intitulado “Jesus Cristo Nunca Existiu”, compara Jesus Cristo a Sócrates que igualmente nada deixou escrito. No entanto, faz ver que Sócrates só ensinou o que é natural e racial, ao passo que Jesus ter-se-ia apenas preocupado com o sobrenatural. Sócrates teve como discípulos pessoas naturais, de existência comprovada, cujos escritos, produção cultural e filosófica passaram à história como Platão, Xenófanes, Euclides, Esquino, Fédon. Enquanto isso, Jesus teria por discípulos alguns homens analfabetos como ele próprio te-lo-ia sido, os quais apenas repetiriam os velhos conceitos e preconceitos talmúdicos.
    Sócrates que viveu 5 séculos antes de Cristo e nada escreveu, jamais a sua existência foi posta em dúvida. Jesus Cristo que teria vivido tanto tempo depois, mesmo nada tendo escrito, poderia apesar disso ter deixado provas de sua existência. Todavia, nada tem sido encontrado que mereça fé. Seus discípulos nada escreveram. Os historiadores, não lhe fizeram qualquer alusão.
    Além disso, sabemos que desde o Século II, os judeus ortodoxos e muitos homens cultos começaram a contestar a veracidade de existência de tal ser, sob qualquer aspecto, humano ou divino. Estavam assim os homens divididos em duas posições: a dos que afirmado a realidade de sua existência, divindade e propósitos de salvação, perseguiam e matavam impiedosamente aos partidários da posição contrária, ou seja, àqueles cultos e audaciosos que tiveram a coragem de contestá-los.
    O imenso poder do Vaticano tornou a libertação do homem da tutela religiosa, difícil e lenta. O liberalismo que surgiu nos últimos séculos, contribuiu para que homens cultos e desejosos de esclarecer a verdade tentassem, com bastante êxito, mostrar a mistificação que tem sido a base de todas as religiões, inclusive do cristianismo. Surgiram também alguns escritos elucidativos, que por sorte haviam escapado à caça e à queima em praça pública. Fatos e descobertas desta natureza contribuíram decisivamente para que o mundo de hoje tenha uma concepção científica e prática de tudo que o rodeia, bem como de si próprio, de sua vida, direitos e obrigações.
    A sociedade atualmente pode estabelecer os seus padrões de vida e moral, e os seus membros podem observá-los e respeitá-los por si mesmos, pelo respeito ao próximo e não pelo temor que lhes incute a religião.
    Contudo, é lamentavelmente certo que muitos ainda se conservam subjugados pelo espírito de religiosidade, presos a tabus caducos e inaceitáveis
    Jesus Cristo foi apenas urna entidade ideal, criada para fazer cumprir as escrituras, visando dar seqüência ao judaísmo em face da diáspora, destruição do templo e de Jerusalém. Teria sido um arranjo feito em defesa do judaísmo que então morria, surgindo uma nova crença.
    Ultimamente, têm-se evidenciado as adulterações e falsificações documentárias praticadas pela Igreja, com o intuito de provar a existência real de Cristo

    jucivald 17 Janeiro, 2010 23:26
  • Gostei de seus questionamentos, são pertinentes, sérios e partem de alguem que busca conhecer a verdade !!! Continue assim !!!
    1)-A tese supra citada, teria até fundamento se a certeza da Divindade de Cristo tivesse partido deste período em que ruia o Império Romano.Porém quando lemos a história Universal e a história da igreja por autores Neutros ( Não Cristãos), vemos que a certeza desta divindade partiu do pequeno grupo dos 12 bem anterior à queda do império, e que por esta certesa foram até o martírio.
    2)-São Paulo na carta aos Cristão de Roma ( Romanos), desenvolve muito claramente a Justiça de Deus, explicando o por que apenas 1 homem deveria morrer por todos ( Sugiro a leitura completa desta carta).
    3)- Se Cristo fosse apenas homem seu sacrifício teria apenas o caráter temporal e não eterno.Por isto a abolição de sacrifícios de carneiros e bois, que de nada serviam para redimir pecados.
    4)-Se sacrifícios humanos fossem aceitos por Deus para redimir pecados estaríamos aprovando os sacrifícios humanos feitos por vários povos. E o sacrifício do INOCENTE ISAAC filho único de Abraão teria sido permitido concluir-se por Deus, não enviando o anjo para impedir Abraão de sacrificar seu filho, mas ali já era uma prefiguração do único e verdadeiro sacrifício que estava por vir: O de seu filho único: Jesus Cristo ( Só um Deus louco de amor faz isto).
    5)-Somente Jesus Cristo sendo Verdadeiro Deus e verdadeiro homem seria capaz de cumprir a plenitude deste sacrifício pelas nossas culpas, eternas, pois ofendemos a um Deus eterno…

    Católico ROMANO 17 Janeiro, 2010 23:26