Home » Sobre a Biblia » Gostaria Que Algum Católico Citasse Esse Versiculo De Sua Biblia..?

Gostaria Que Algum Católico Citasse Esse Versiculo De Sua Biblia..?

Por favor por gentileza
No livro de Exodo, capitulo 20, versiculo 4 e 5!!
Na biblia evangélica esse versiculo toma-se a palavra:
4- Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
5- Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
Não estou tentando ofender ngm não apenas gostaria de saber !!
obrigado a todos e uma boa noite!!
a Paz!

Temas relacionados:

  • zoioverd

    Obrigado pelo boa noite é difícil encontrar pessoa educada aqui no YH, durma com os anjos, isso c vc acredita neles.
    Bão respondendo sua prigunta:
    Eu sou católico e espírita e já li esse versículo, tbem ñ entendo pq católico ainda acreditam em imagens.
    minha mãe é daquelas católica beatas e mostrei esse versículo e a véia diz q a Igreja ta certa.
    Então o q eu tenho a dizer sobre esse assunto é q depois de eu ter completado 31 anos de vida prefiro ñ discutir esse tipo de assunto pq nunca acaba bem, com uma boa resposta.
    Religião, futebol, política e música essas discussões nunca acabam pq
    UMA COISA É UMA COISA
    E OUTRA COISA É OUTRA COISA

  • @lua@

    Não sou católico, nem judeu, nem protestante de nenhuma denominação.
    Mas procurei na Bíblia que tenho em casa, em Inglês, e lá estão os versículos que você citou.
    Li também a resposta de Shemene Ghaios que cita os mesmos versículos tendo como fonte a Torah.
    Tanto na sua citação como na de Shemene (que citou em Inglês e Português) há um trecho que me chamou a atenção: em ambas Deus adverte que é um Deus “zeloso” e em seguida ameaça com as crueldades que fará a quem ousar construir imagens.(Pobres dos escultores, esses danados).
    Mas na citação em inglês da Shemene, assim como na versão que tenho, está lá a palavra “jealous”, que significa mesmo “zeloso”, mas tem também a acepção de “ciumento”. Na prática dá no mesmo, acho, nesse caso. Por isso questiono a citação pelo seguinte ângulo: sendo Deus tão poderoso/ciumento, por que esse despautério, uma vez que ele deveria saber também, sendo onisciente que o único Deus
    é ele?
    Ou não estaria tão seguro assim de ser o único?
    E o que têm os descendentes das segunda, terceira e quarta gerações a ver com a prática dos adoradores de imagens que não foram eles que esculpiram nem irão adorar, uma vez que já foram destruídas pela ira do Único?
    Também não estou tentando ofender nem defender, só acho estranho esse zêlo ou ciúme todo, muito estranho.

  • Bertoni

    O que acontece é que a Igreja Católica romana interpreta isso como simbolismo, as imagens que eles fazem são para lembrá-los dos santos, segundo eles.
    Mas, na Idade Média, alguns monges ganhavam dinheiro vendendo “ícones”, os fiés não tinham acesso à Bíblia, nem que tivessem, a maioria nem ler sabia. Mesmo assim, a Igreja proibíu a fabricação e venda dos ícones porque poderiam parecer idolatria, só que a proibição não durou muito, os monges começaram a protestar, e a Igreja deu-lhes novamente o direito de frabricar os ícones, o que continuou até hoje.
    Além de tudo, o Papa interpreta a Bíblia, se ele disser que um mandamento é simbólico, é o que vale para o mundo católico.

  • observad

    Estude a história da humanidade e fixe os estudos na época provável que ocorreu o citado.
    Lembra dos deuses pagãos do Egito? Lembra do povo egípcio da época?
    Se não lembra, por favor, estude mais.
    Depois dessa época, Deus disse a Moisés:
    “Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Farás um querubin na extremidade de uma parte, e outro querubin na extremidade de outra parte; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele.” (Ex 25,18-19)
    Te peço para ler:
    Ex 25,17-22; 37,7-9; 41,18; Nm 21,8-9; 1Rs 6,23-29.32; 7,26-29.36; 8,7; 1Cr 28,18-19; 2Cr 3,7,10-14; 5,8; 1Sm 4,4 e etc.
    Agora vejamos outro mandamento de Deus, por sinal muito interessante:
    E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo.” (Nm 21,8-9)
    Agora veja bem que Deus não apenas ordenou a confecção, como também a usou como objeto de benção ao povo de Israel.
    Então, colega, Deus não condena as imagens e sim a idolatria.
    Se eu amar mais uma imagem que o próprio Deus, aí sim o bicho pega, caso contrário, tá tudo beleza!
    Estude mais. Todos nós agradecemos.
    ______________
    Vovó!
    Parabéns pelo artista que teve na família.
    Você é uma privilegiada.
    Beijão!

  • Kouklara

    Tanto nas edições bíblicas protestantes, quanto nas edições católico-romanas os versículos 4 e 5 do capítulo 20 do Êxodo têm escrita semelhante e igual teor semântico. As estátuas de santos ou “imagens de escultura” foram introduzidas num período posterior àquele em que viveram os primeiros apóstolos de nosso Senhor, antes mesmo da organização do Concílio de Nicéia, evento que sistematizou o cristianismo (325 d.C). As imagens esculpidas serviram posteriormente para que os párocos e bispos ensinassem aos fiéis medievais; quase todos, senão analfabetos e desprovidos de toda informação. Eram homem rudimentares e semi-alfabetizados por mestres também de parco conhecimento. Então as imagens dos santos cumpriam o papel didático de distinguir um santo de outro: São Tiago, o filho de Zebedeu, Tiago, o filho de Alfeu, e Tiago, o Filho de José, por exemplo, ou “João”, pois havia João Batista, João, filho de Zebedeu, João Marcos e João, o evangelista. Havia pessoas que indagavam como que Herodes tinha matado Tiago (Capítulo 12 de Atos) se, no capítulo 15 Tiago estava à frente do Concílio em Jerusalém? Era preciso que de forma patente isso fosse-lhes esclarecido, o que fazias-se muito bem com as estatuetas. Contudo o costume politeísta milenar do povo não tardou em ressurgir transformando as esculturas (arbitradas) dos santos em figuras de devoção, crendo-se que as tais estavam no céu e podiam de certa forma ajudar os homens. Não houve a devida correção e ainda hoje a igreja convive com o inconveniente hábito de muitos que transformam uma simples e inofensiva escultura em ídolo, infelizmente com a indevida aquiescência do clero por excesso de prudência e omissão.

  • Euclides N

    O versículo aparece com essa mesma redação na Bíblia católica. Certa vez perguntei a um padre sobre ele e ele me relatou a história em que Moisés ergueu a imagem de uma serpente de cobre no deserto, para que todo o israelita que fosse atacado pelas víboras pudesse olhar pra imagem e ser curado. Daí ele afirmou que Deus trabalha por meio de imagens. Só estou citando o que ele disse, não cabe a mim julgar se está certo ou não.

  • Man in Black

    Tudo bem: Bíblia Católica, Edição Pastoral – “4Não faça para você ídolos, nenhuma representação daquilo que existe no céu e na terra, ou nas águas que estão debaixo da terra. 5 Não se prostre diante desses deuses, nem sirva a eles, porque eu, Javé seu Deus, sou um Deus ciumento: quando me odeiam, castigo a culpa dos pais nos filhos, netos e bisnetos”
    O mandamento proibia fazer imagem de escultura do que existe no céu (lua, sol, estrelas); na terra (leões, bezerros, elefantes); nas águas (tubarões, monstros marinhos, etc). O povo de Israel também não admitia nenhuma representação de seu Deus, em contraposição com os deuses pagãos mais ligados a elementos da natureza.

  • ASSIS

    Meu Pai foi um homem magnífico, foi meu professor, amigo e Pai, foi um dos maiores escultores do Sul do Brasil e reconhecido Internacionalmente, Esculpiu mármores maravilhosos, e nem por isso era um adorarador de (imagem). Somos católicos e costumamos respeitar todas as religiões e pessoas tambem. Vc poderia levar a palavra de Deus como uma mensageira da Paz, e não ofendendo as pessoas nos seus credos. Quem tem o direito de usar a Bíblia para julgar os outros??????? Boa Noite p VC tambem

  • marli

    Tanach, Toráh, Ele clama, 20:4 Thou shalt not make unto thee a graven image, nor any likeness [of any thing] that is in heaven above, or that is in the earth beneath, or that is in the water under the earth. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
    5 Thou shalt not bow down thyself unto them, nor serve them, for I Jehovah thy God am a jealous God, visiting the iniquity of the fathers upon the children, upon the third and upon the fourth generation of them that hate me, Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
    =D

  • Soraya Moraes – Grammy 2008

    “Farás o tabernáculo com dez cortinas de linho fino retorcido, de púrpura violeta sobre as quais alguns querubins serão artísticamente bordados” (Ex. 26,1.31).
    O mesmo Deus mandou que, no deserto, Moisés fizesse uma imagem de uma serpente de bronze (Nm 21, 8´9), (Que prefigurava Jesus, o próprio Deus ). Jo 3,14
    Também o rei Salomão, quando construiu o templo, mandou fazer querubins e outras imagens (I Rs 7,29).
    “Farás dois querubins de ouro; e os farás de ouro batido, nas duas extremidades da tampa, um de um lado e outro de outro… Terão esses querubins suas asas estendidas para o alto e protegerão com elas a tampa … “ (Ex. 25,18s, Ex 37,7; 1 Rs. 6,23; 2 Cr. 3,10).
    Para muitos que não sabiam ler, as belas imagens e esculturas foram como que o Evangelho pintado nas paredes ou reproduzido nas esculturas.
    “não vos pervertais, fazendo para vós uma imagem esculpida em forma de ídolo…” (Dt 4,15´16). Fica claro que o que Deus abomina é que se faça imagens para adorá-las, transformando-as em deuses, o que não é o caso dos católicos.
    Desde os primeiros séculos os cristãos pintaram e esculpiram imagens de Jesus, de Nossa Senhora, dos Santos e dos Anjos, não para adorá´las. As catacumbas e as igrejas de Roma, dos primeiros séculos, são testemunhas disso.
    Comece pela catacumba de Priscila em Roma, é uma das mais antigas que aparecem fragmentos destas imagens com Jesus e sua mãe Maria.

  • Clara

    A gente não faz imagem crenta, a gente compra a escultura pronta.
    A gente não curva diante delas porque elas costumam ficar lá em cima no altar então a gente olha pra cima.
    Vai procurar um psiquiatra crenta, seu pastô te enloqueceu.

  • http://lunaticstudios.com/ Free Wordpress Plugins

    Tenho todas as refutações contra idolátria neste site e nas outras perguntas logo abaixo:http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?i…http://br.answers.yahoo.com/question/ind…
    ====================
    Minhas perguntas contra idolátria feitas hj que ainda estão em aberto foram:http://br.answers.yahoo.com/question/ind…http://br.answers.yahoo.com/question/ind…http://br.answers.yahoo.com/question/ind…

  • Servo

    Oba! Agora eu quero ver o circo pegar fogo! Kkkkkk

  • Marcia

    Eu também rsrsrsrsrs

  • estudante de geografia

    À primeira vista, pareceria que os protestantes têm razão. Mas, para confusão deles, em outros trechos da Bíblia o mesmo Deus ordena fazer imagens. Por exemplo, no próprio livro do Êxodo (25, 18-19) está escrito: “Farás também dois querubins de ouro batido nas duas extremidades do oráculo. Um querubim esteja dum lado, o outro do outro”. Note-se bem, o próprio Deus ordena a confecção desses dois anjos, como também colocá-los nas laterais da Arca da Aliança.
    Outro trecho no qual Deus manda fazer uma imagem encontra-se no livro dos Números (21, 8): “E o Senhor disse-lhe [a Moisés]: faze uma serpente de bronze, e põe-na por sinal; aquele que sendo ferido olhar para ela, viverá”. Ou seja, Deus ordena a Moisés, servo fiel, fazer uma imagem, não para destruí-la, detestá-la ou mostrá-la como mau exemplo, mas para que aqueles que tinham adoecido pelo pecado a olhassem e assim se curassem.
    Deus não é contraditório
    Como explicar essa aparente contradição? Deus, ao mesmo tempo, proíbe e manda fazer imagens?
    A resposta é que fazer imagens não constitui pecado em si mesmo, mas pode sê-lo, dependendo da finalidade com que elas são esculpidas. Por isso, Deus proí­be terminantemente produzir uma imagem com a finalidade de adorá-la, como se fosse um deus. Isto se explica porque, naquela época, os israelitas estavam cercados por nações pagãs idólatras (ou seja, que acreditavam serem deuses as estátuas, ou dotadas de propriedades divinas; por isso, as adoravam), e eram tendentes a imitá-las. Mas quando se trata de algo bom, que seja um símbolo do poder e da bondade do Criador, Ele mesmo ordena a confecção de imagens. Há vários trechos do Livro III dos Reis, nos quais Salomão, ao edificar o Templo de Jerusalém, por ordem expressa de Deus, colocou imagens que serviam de adorno e instrução ao povo (ver III Reis 6, 23-32; 7, 25-30).
    Assim sendo, é louvável a atitude dos fiéis quando mandam fazer ou rezam an­te uma imagem de Nossa Senhora. Tal imagem é uma representação que nos ajuda a lembrar-nos dEla, amá-La e invocá-La. O mesmo se passa quando guardamos uma pintura, fotografia ou escultura de nossos pais ou parentes. Temos gosto em vê-las, recordando as pessoas. Acusar alguém de “adorar” uma fotografia de sua mãe, só porque a osculou, seria agir de modo protuberante contra o bom senso. O mesmo acontece com uma imagem de madeira ou gesso representando Nossa Senhora.
    Imagens para quê?
    Toda imagem é uma representação ou símbolo. Na mesma Bíblia encontramos símbolos que nos ajudam a entender o próprio Deus. Por exemplo, o Profeta Daniel refere-se ao ancião cheio de dias, para fazer entender a eternidade de Deus. Lemos em Daniel (7, 9-10): “Estava eu atento ao que via, até que foram postos uns tronos, e o ancião dos (muitos) dias sentou-se; e o seu vestido era branco como a neve, e os cabelos de sua cabeça como a pura lã; o seu trono era de chamas de fogo, e as rodas deste trono de fogo ardente”. Se quiséssemos imaginar como é Deus, poderíamos representá-Lo aproveitando essa imagem descrita pelo próprio profeta. De modo semelhante pode-se agir em relação a Nossa Senhora. Faríamos uma imagem que nos auxiliasse a imaginar uma pessoa bondosa, doce, santa, puríssima etc. Não é sem razão que a grande maioria das imagens de Nossa Senhora representam-na enquanto mãe, levando nos braços o Menino Jesus, e assim lembramo-nos mais facilmente de que Ela é também Mãe nossa.
    O católico não adora Nossa Senhora, mas presta-lhe um culto especial.