As Palavras do Senhor

O Aborto é Questão Médica De Saúde, Legal Ou De Moral E Religião?

Os defensores do aborto falam que é questão de saúde, pois a mulher tem o “direito” de se cuidar e retirar de dentro dela o feto indesejável e que lhe causa incômodo. Ora, gravidez não é doença, e sendo assim é um absurdo dizer que aborto é questão de saúde. Posta assim a questão, a Igreja Católica e várias religiões cristãs dizem que o problema é moral e religioso, pois envolve um pretenso direito de matar o feto como se fosse uma coisa e não um ser humano. Que você acha disso tudo? Os estados modernos dizem ser indiferentes à religião e, por consequência, à moral. Ora, quando o Estado diz que constitui crime certos atos contrários ao convívio social, ele legisla com base em conceitos morais, pois quem define o que é justo, o que é crime ou não, são os conceitos morais da sociedade. Trata-se, pois, de pura hipocrisia dizer que o Governo não tem nada ver com a moral.


Comments to O Aborto é Questão Médica De Saúde, Legal Ou De Moral E Religião?

  • Graça e Paz
    Vejo pelo lado mais familiar em decidir ou não ,mas acredito que ninguém tem o direito mesmo sendo lei de tirar a vida de um ser humano que não tem culpa de esta vindo ao mundo por fala de responsabilidade ou seja por um ato não planejado e sim por uma conseqüência errônea.
    Existem muitos locais que uma mulher que venha a sofrer um estrupo ou
    ficar grávida por irresponsabilidade, que aceita o recém nascido para
    que pais que não podem ter filhos os adotem, são instituições tanto
    particular quanto órgãos públicos.
    Não podemos de forma alguma ser a favor do aborto, visto que existe uma
    vida em jogo que na qual não tem culpa nenhuma por ter nascido e mesmo
    que tivesse culpa, não justifica nenhum ser humano tirar outra vida a
    não ser em caso de legítima defesa sua ou de outrem.
    Concordo plenamente com o irmão, mas é com calma que vamos tentando
    encaixar na mente das pessoas que a vida pertence a Deus e não aos
    homens.
    Paz do Senhor

    Ágape 2 Setembro, 2009 8:28
  • É uma questão médica, legal, moral e religiosa. 1º, essa história que dizem “a mulher é dona de seu próprio corpo”, é errada. O bebê não é corpo da mulher, e sim tem corpo próprio. E a mulher não é dona de seu próprio corpo; se o fosse, na lei seria permitido o suicídio! O aborto nos casos de estupro é errado – menos quando os dois, mãe e filha, correm risco de vida -, quando se sabe que a criança vai viver. Ora, dê para um orfanato! A questão de saúde é por causa do bebê, ele vai morrer.
    A bíblia diz que o feto já é gente, pois Deus conhece cada um antes mesmo de ter um nome, antes de ser concebido.

    Li 2 Setembro, 2009 8:28
  • Quando alguém provar (eu disse provar, não vale texto do livro religioso isso ou aquilo) qual é o exato instante que uma alma ( e aí tem-se que provar que alma existe tb) se fixa no feto, aí a discussão poderá tomar um rumo único. Por enquanto não se pode impor sua fé nas outras pessoas e a questão do aborto pode ter conotação religiosa, mas só para religiosos. No geral é questão de saúde pública sim, quer vc goste ou não.

    Marco Antônio o original 2 Setembro, 2009 8:28
  • Eu sou contra o aborto, é um ato cruel e terrível, assassinato puro de um inocente que não tem meios de defesa:
    A palavra “feto”, faz com que pensamos que no ventre
    da mulher não exista um bebê, mas somente um
    “músculo” disforme, uma coisa qualquer…
    Mas no momento da “concepção”, já existe uma vida
    totalmente distinta do corpo da mãe.
    Já existe uma alma, um ser humano
    que esta crescendo…
    Já vimos demais no “Fantástico e Globo Repórter”
    da vida e qualquer psicólogo sabe, que durante toda
    a gravidez, tudo o que a mãe “faz” ou “sente” tem
    influência na criança…
    O bebê percebe tudo, e em alguns meses de gestação,
    até reconhece a voz da mãe e do pai.
    E as pessoas perguntam:
    “Mas se a gravidez é de risco?”
    Sabemos muito bem que qualquer pai ou mãe,
    na ocasião de um assalto ou sequestro, preferia
    morrer no lugar do filho, dando sua vida por ele…
    Ou você preferia que o matassem?
    “E se a gravidez for ocasionada por um estrupo?”
    Um crime não justifica o outro!
    Em qualquer hipótese o “aborto provocado” é um
    ASSASSINATO!

    HOPE 2 Setembro, 2009 8:28
  • Infelismente as pessoas estão perdendo o amor e o temor a Deus. Muitos até mesmo não acreditam Nele.Deus é amor, e por isto tudo que se relacione contrária ao amor é objeção à Deus. Deus é vida, e por isto não devemos aceitar de forma alguma que se tire a vida de um inocente.Deveria ter leis severas para quem comete o estrupo por exemplo a prisão perpétua, que seria a pena máxima, pois não soua favor da pena de morte, para os que cometem o Extrupo, me não a pena de morte para um(a) inocente que não tem culpa de ter a chance de vir ao mundo.Vemos que nas estradas em beira de postos de gasolinas no meu estado, crianças se prostituindo com caminhoneiros, e quando as pessoas do juizado de menores chegam fogem e continuam. É um absurdo isto, pois a solução não é reprimí-las de um dia para outro, mas sim examinando se existe o alimento em suas casa, emprego para os pais, uma infra estrutura mínimas para sobrevivência humana que não tem. Quando aparece uma criança grávida, vemos estampados na primeira página, todos ficam revoltados, políticos, empresários, enfim toda a sociedade, mas campanhas financeiras, uma loteriaia só para esta finalidade para ajudar a probreza, nada fazem.os grandes emprésários só sabem olhar as grandes cifras que tem investido, quando perdem um pouco, caem em desespero, mesmo vendo que muitos se vivessem 500 anos sem trabalhar, o dinheiro não acabaria, mas para criar uma entidade nacional para dar suporte è emprego às famílias que ficam na linha da pobrezam, isto não fazem. Preferem criar leis absurdas para tirarem vidas de inocentes, que não tem culpas da irresponsabilidade de muitos, Deus é amor , se no mundo existisse mais amor, nada disto e outras barbaridades não existiriam.

    salva 2 Setembro, 2009 8:28
  • Hoje é moral. Existem pelo menos 30 métodos para se evitar uma gravidez. Só será de saúde, quando houver risco à vida de qualquer um dos dois envolvidos na questão. A questão religiosa ainda não está definida, pois ela ainda não definiu quando começa a vida. Se na união do óvulo com o espermatozóide, se na implantação no útero, ou no nascimento.

    Rogério R 2 Setembro, 2009 8:28
  • Olha, é sim uma questão de saúde, se a pessoa não tem capacidade física ou mental ou financeira, eu accredito que deva ser de escolha dela poder fazer ou não o aborto, achei primitiva e altamente burra a visão da igreja católica(e o pior é tem uns animais que seguem cegamente). Agora me falhou a memória a posição do homem da igreja que condenava o aborto(quase todos são assim), mas não é ele que terá que criar o filho, não é ele que terá que passar o resto da vida olhando para a a criança e lembrar do truama, não é ele que ia carregar essa criança na barriga por 9 meses então sou totalmente a favor do aborto. Uma das maiores burrices que eles falaram na tv depois de rejeitar o aborto foi mandar o lula fazer uma faculdade de teologia por criticar o ponto de vista da igreja, o lula está é certíssimo.
    Se puderem por favor respondam ai:http://br.answers.yahoo.com/question/ind…
    e http://br.answers.yahoo.com/question/ind… (esse é mais para rir)

    Caio C. 2 Setembro, 2009 8:28
  • É assim depende né? Eu acho que por exemplo quando uma mulher comete adultério no casamento e engravida do amante eu acho que deveria ser pruibido ela faer um aborto pois o bebe nao tem culpa da mãe ser uma pecadora.. Agora quando é alguêm que foi violado e ficou grávida ae eu já sou a favor

    Wholesale Supply 2 Setembro, 2009 8:28
  • Acho que o certo mesmo é não se fazer aborto, mas se for absolutamente necessário, as razões devem ser levadas em conta. É que por exemplo, para certas pessoas, ter um filho sem o ter querido, pode ser normal, mas para outras pode ter uma grande importância, portanto cada um sabe de si.

    juliamdr 2 Setembro, 2009 8:28