As Palavras do Senhor

Podemos Considerar Que A Revelação Trazida Por Jesus Veio Revogar A Lei Mosaica?

Jesus de Nazaré esteve na Terra há quase dois mil anos atrás, deixando-nos seu Evangelho como roteiro de iluminação interior. Sua tarefa junto a nós, contudo, não se resume àqueles poucos anos de sua pregação; ao contrário, como responsável pela educação dos Espíritos que habitam este mundo, enviou, em todos os tempos e a todas as culturas, mensageiros com o propósito de esclarecer e orientar os homens.
Dentre esses emissários, destacou-se Moisés, incumbido de dirigir o povo hebreu nos primórdios de sua organização social e política, preparando o terreno, para que, mais tarde, ele mesmo, Jesus, viesse trazer sua mensagem. Moisés consolidou a crença no Deus único (1ª revelação), base sobre a qual Jesus edificaria seu ensino de que esse Deus é Pai de todas as criaturas, ama-nos a todos igualmente e nos reserva futuro glorioso de plenitude e paz (2ª revelação).
Seria um grande erro, pois, pensarmos que a tarefa do Mestre se limitasse àqueles tempos da Palestina. Ele esteve atento aos destinos humanos desde o princípio e
sabia que não seria fácil para os homens o caminho da evolução espiritual, por isso prometeu que enviaria mais tarde um Consolador (João, cap. XIV, vv. 15 a 17 e 26),
para relembrar o que Ele dissera e nos ensinar todas as coisas que não poderiam ser entendidas naquele tempo. O Consolador prometido por ele seria, pois, a 3ª revelação.
Em sua promessa, Jesus menciona o Espírito de Verdade que o mundo não vê e não conhece, mas que viria para estar eternamente entre nós. Analisando o texto da promessa, percebemos que Jesus já antecipava os descaminhos do homem em relação à mensagem que estava deixando. Se alguém seria enviado, para lembrar coisas que Jesus dissera, isso ocorreria, porque os homens teriam esquecido esses ensinos; e se viria para ensinar todas as coisas, é porque Jesus não pode ensinar tudo quando esteve aqui, por faltarem aos homens os pré-requisitos para o entendimento mais profundo da realidade.
Se o Consolador viria para estar eternamente conosco, ele não poderia se apresentar como um ser encarnado, porque o corpo físico é perecível. Deduz-se, portanto, que o Espírito de Verdade precisaria de outra maneira de estar conosco, sem ser pela encarnação em um corpo material. A História mostra que as religiões instituídas pelo homem com base nos Evangelhos cometeram muitos desvios interpretativos e desenvolveram ações que estão muito distantes da fraternidade pregada por Jesus. Não precisamos lembrar aqui as guerras religiosas e os tribunais da inquisição que derramaram tanto sangue. O fato é que instituições tão afastadas do roteiro traçado pelo Mestre não teriam condições de receber o Consolador, motivo pelo qual ele teria que aparecer nos cenários do mundo fora das igrejas edificadas pelos homens. Todo esse raciocínio é importante para nos possibilitar o reconhecimento de que a promessa de Jesus já foi cumprida e o Consolador está entre nós.

COMENTÁRIOS FACEBOOK

Comments to Podemos Considerar Que A Revelação Trazida Por Jesus Veio Revogar A Lei Mosaica?

  • Jesus não veio destruir a lei, isto é, a lei de Deus; veio cumpri-la, isto é, desenvolvê-la, dar-lhe o verdadeiro sentido e adaptá-la ao grau de adiantamento dos homens. Por isso é que se nos depara, nessa lei, o principio dos deveres para com Deus e para com o próximo, base da sua doutrina. Quanto às leis de Moisés, propriamente ditas, ele, ao contrário, as modificou profundamente, quer na substancia, quer na forma. Combatendo constantemente o abuso das práticas exteriores e as falsas interpretações, por mais radical reforma não podia fazê-las passar, do que as reduzindo a esta única prescrição: “Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo”, e acrescentando: aí estão a lei toda e os profetas.

    Dombell 26 Junho, 2009 23:31
  • Sem dúvida alguma. Moisés era a força, a brutalidade o olho por olho e o dente por dente, enquanto Jesus veio trazer o amor, se lhe derem um tapa na face ofereça a outra face e ainda:
    “faça ao próximo aquilo que você gostaria que o próximo fizesse a voce”
    Jesus revogou as leis do AT

    VINY TERRA NOVA 26 Junho, 2009 23:31
  • Qual lei? Nem tudo o que está escrito no Antigo Testamento é considerado lei. Os 10 Mandamentos são lei, e não foram revogados. Leia o evangelho: toda vez que Jesus dizia assim “Ouviste o que foi dito” – o que foi dito é tradição oral, e não lei, e aí Ele contestava, porque era uma tradição injusta e opressora.

    Vicente @. Do livro 26 Junho, 2009 23:31
  • não, foi o próprio jesus quem disse que não veio revogar nada
    ou seja, a crueldade continua valendo
    vamu tacar fogo num boiola hoje???

    peregrin 26 Junho, 2009 23:31
  • Jesus não revogou a Lei, pois para os Judeus ela ainda vale.
    Para nós a Lei não é o mais importante, pois somos salvos pela graça e não pela Lei.
    Abraços

    pitoca67 26 Junho, 2009 23:31
  • a lei mata,tanto é que jesus ao cumpri-la foi morto por essa mesma lei,mas a graça diz que o homem,quando a cumpre com amor entendendo as limitaçoes da lei ela se chamará:GRAÇA.

    Magopaz 26 Junho, 2009 23:31
  • Meu amigo Jesus não veio para revogar a lei mais para cumpri-la.abraços!!!!!!

    encucada 26 Junho, 2009 23:31

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Loading...