As Palavras do Senhor

Por Qual Motivo Foi E é Necessário Do Misticismo Para Se Acreditar Que Jesus é O Filho Unigênito De Deus?

Então quer dizer que tudo o que Jesus revelou e profetizou não seria verdade se ele não não transformasse a agua em vinho, não conseguisse reviver os mortos e não curasse os enfermos.
Pois eu acho que ele teve que realizar tudo isto porque existe muitas pessoas de boa fé que se perderam no meio das mentiras e se se estas pessoas de boa fé que se perderam não conseguissem identificar tal poder nunca mais na eternidade conseguiriam reconhecer e identificar a verdade.


Comments to Por Qual Motivo Foi E é Necessário Do Misticismo Para Se Acreditar Que Jesus é O Filho Unigênito De Deus?

  • descordo com vc ,pois JESUS CRISTO fez ,mas não precisava fazer aqueles milagres ,mas por tantas pessoas como hoje em dia ainda existe,muitos é só vendo pra crer ,(os tomé da vida )eu creio que JESUS CRISTO é o unigênito ,através da fé e jamais vou duvidar ,porque ele também não precisava sair donde estava com DEUS pai ,mas ele fez por AMOR por todos nós.agora imagine só se ele não tivesse feito todo aquele grandioso acontecimento por vc e por min,com toda a certeza hoje o mundo não existiria mais.

    zanemelo 12 Maio, 2009 11:29
  • Bom dia.
    Ao meu ver não existe misticismo nenhum, o que Jesus quer nos ensinar é que através da fé podemos realizar coisas que seriam impossíveis aos que não crêem.
    Ele, Jesus, como filho unigênito do nosso Criador, passou por provações terríveis para nos salvar e nos livrar das garras do malígno.
    Seus milagres, suas curas, a transformação de água em vinho e outros prodígios que realizou foi tão somente para que o nome do Pai fosse glorificado no Filho.
    Pois está escrito: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.” (João 14 : 13)
    Então somente crê e o aceite como Senhor e Salvador, para que os teus dias sejam uma benção.
    Espero ter lhe ajudado.

    Emerson M 12 Maio, 2009 11:29
  • este foi o principal motivo do Império romano para a espanção do cristianismo. Na trindade Rei povo e religião; crio-se a santíssima trindade: Filho pai e Espírito santo. Impondo adesão á força para chegar ao católicos: que e a maioria absoluta. Quem não fosse cristão eram ateu e os ateus queimados como bruxos ou anti cristo. Com isso menos um para ser contabilizado como não católico, ou outras religiões existente.

    lukuel 12 Maio, 2009 11:29
  • Misticismo não é o termo adequado.
    No início, com todos, sem excessão, ouvindo a missa em sessões contínuas de lavagem cerebral com a guarda romana do lado de fora para levar para o Coliseu àqueles que não aderissem à nova religião, se deu o início da grande mentira de Constantino.
    Desde Roma, a estorinha vem sendo contada e repetida, assimilada por osmose, mas sem nenhum efeito benéfico que não o de manter as ovelhas na esperança.
    Quem não aceitasse a mentira era mandado para as Galés, Minas, para a escolinha de gladiadores ou simplesmente virava escravo utilitário do governo ou peça de espetáculo no Coliseu.
    Jesus e Deus não conseguiram se impor pela verdade, mas pelo medo! Os tolos que não se enganem com tantas mentiras que subvertem a essência do verdadeiro Deus.
    Se o deus de Constantino que anda hoje por muitos lugares e pelas ermidas protestantes fosse verdadeiro já teria me fulminado por desmascará-lo, mas como ele é falso, nada pode contra mim!
    Falso deus, inventado por satã (maldade humana) para escravizar aos homens fracos pelo medo!

    KÉFREN 12 Maio, 2009 11:29
  • Também acho pouco provável que Jesus tenha passado à história pelo simples fato de ter sido crucificado, pois condenações, mortes violentas eram algo “natural” de acontecer no tempo do Império Romano, e mortes deste tipo, por si só, não provocaria (além dos familiares e próximos) a grande comoção que verificou-se na morte de Jesus, uma comoção tão “violenta” que acarretou a sua perpetuação na memória, e, depois, sendo registrada e perpetuada. Acho que a comoção pela morte de Jesus por si só já demonstra que os testemunhos verificados na Bíblia não deveriam ser colocados em xeque.

    Pr. Nerd 12 Maio, 2009 11:29
  • Se o misticismo incluso na pergunta se referir aos sinais e prodígios feitos por Jesus, este foi um dos motivos para que cressem no Evangelho.
    Veja:
    “E, estando ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome.”
    Nem todos conseguem crer sem ver. E Jesus sabia disso.
    Ainda hoje, com todas as profecias de Jesus acontecendo, tem gente que não crê mesmo… Basta ler os comentário/perguntas/respostas daqui (YR)

    MaxRiode 12 Maio, 2009 11:29
  • Jesus não passou de um homem muito habilidoso com palavras…afinal de contas, para os cristãos, ele é filho de Deus, assim como Maomé é para os islâmicos.
    O homem sente a necessidade de saber que há algo ou alguém que pode fazer mais que ele, e que por seus atos vai abençoá-lo ou desgraçá-lo.

    Pipoquin 12 Maio, 2009 11:29
  • Jesus não foi o primeiro e nem será o último filho de Deus, pois foi Ele mesmo que falou que o Nosso Pai trabalha sempre, sem parar.

    rami 12 Maio, 2009 11:29
  • se ele não tivesse feito coisas extraordinárias, precisamente a ressurreição. ele não teria entrada na história

    Carlos C 12 Maio, 2009 11:29
  • Sem o poder místico poucos seriam os seus seguidores (abraços

    kalikrates a verdade faz doer 12 Maio, 2009 11:29
  • O erro já começa aí……..
    Ele foi o terceiro de Sete filhos…………..
    Tiago, Joset, Jesus, Judas e Simão…
    Não eram primos como consta no livro de piadas…..
    Alem destes, as irmãs, que não eram braço forte para o trabalho, foram deixadas em uma casa de prostituição na época…..
    Se Maria fosse virgem, José seria o maior corno da história!!!!!!
    (a história pegou!!!!)
    A mulher engravida, para não dizer que estava dando pra todo mundo, diz que foi o Espirito Santo, (afinal ninguém ia perguntar pra ele mesmo), José para não se passar por chifrudo, confirma a lenga-lenga…. Nasce um garoto, ”filho” do espirito santo…….
    Como a propaganda era de boca em boca….
    A História de de um corno e de uma sem vergonha se propaga até hoje!!!!!!
    Toda esta controvérsia é reflexo de uma tendência a dar a Maria uma honra indevida. Muitos pensam que Maria tinha e ainda tem uma influência especial sobre Jesus e que ela pode ser uma mediadora entre nós e Jesus.

    Lenninn 12 Maio, 2009 11:29