As Palavras do Senhor

Por Que O Judaísmo Diz Que Jesus Não Poderia Ser O Messias Judaico?

Val, responder esta pergunta sempre causa muitos arroubos de protesto por alguns.
Antes de tudo é preciso entender que a posição Judaica resguarda apenas o interesse de nós Judeus.
O Judaísmo não tem a preocupação sobre quem venha a ser o Messias para outros povos e culturas.
Até por que todos os povos antigos tiveram algum Messias.
E não é o Judaísmo que vai determinar quem deve ser o Messias dos Cristãos, ou de qualquer outra manifestação de Fé.
O Judaísmo se reserva no Direito de dizer quem é ou não o Messias Judaico dentro do perfil do que entende vir a ser o Messias Judaico.
No caso, a respeito de profecias messiânicas, Jesus NÃO CUMPRIU nenhuma delas.
Muitas destes amigos e colegas já destacaram de forma que eu seria até mesmo repetitivo se enumera tais profecias não cumpridas.
Outros colegas citam determinadas profecias pró-Jesus que após análise séria, se mostram frágeis.
Basta um único evento falho para por todo um processo a perder, e no caso de Jesus, (ANUNICADO COMO MESSIAS) as falhas são flagrantemente incontáveis.
Se algum colega se interessar eu estou disposto até mesmo a discutir as passagens que alegam serem profecias uma por uma.
Assim mostrarei a interpretação Judaica de cada passagem e assim poderia até haver um acréscimo de conhecimento do que vem a ser o Messias Judaico.
O Judaísmo não discute o valor das mensagens de Jesus, pois entendemos que nós Judeus temos a Torá, e cada povo precisa de um lastro de ensinamento Ético, Moral, e Espiritual.
Assim também a Torá reserva a todo Não-Judeu o seu direito de escolher sua diretriz espiritual.
Consta em Genesis na passagem do pacto de D´us com os filhos de Noé, o direito para cada povo desenvolver sua fé, desde que esteja lastreada em princípios éticos de crescimento para a Humanidade.
Resumindo tudo, nós Judeus precisamos é da Torá, pois nela esta firmado o legado para Benei Israel (Filhos de Israel).
Abraços

COMENTÁRIOS FACEBOOK

Comments to Por Que O Judaísmo Diz Que Jesus Não Poderia Ser O Messias Judaico?

  • O judaísmo acredita que a idéia de Jesus ser Deus, ou parte de uma trindade, ou um mediador de Deus, é heresia. O judaísmo também sustenta que Jesus não é o messias argumentando que ele não cumpriu as profecias messiânicas da Tanakh nem encarna as qualificações pessoais do Messias. O judaísmo afirma que Jesus não cumpriu as exigências estabelecidas pela Torá para provar que ele era um profeta. E mesmo que Jesus tivesse produzido um sinal que fosse reconhecido pelo judaísmo, afirma-se que nenhum profeta poderia contradizer as leis já mencionado na Torá, que os rabinos afirmam que Jesus fez.
    O Mishneh Torá, escrita por Maimônides (ou Rambam), considerado uma das obras da lei judaica, diz que “Jesus é um “obstáculo” quem faz “a maioria do mundo errar para servir a uma divindade além de Deus”. De acordo com o judaísmo conservador, os judeus que acreditam que Jesus é o Messias “cruzaram a linha” para fora da comunidade judaica. E quanto ao Judaísmo reformista, o movimento progressista moderno, afirmam: “Para nós, da comunidade judaica alguém que afirma que Jesus é seu salvador já não é um judeu e sim um apóstata”.

    Or 1 Agosto, 2009 5:33
  • Antes de Jesus apareceram vários profetas. E depois também. Para o Judaísmo, o fato de Jesus ser considerado o Messias, o indivíduo que salvará o mundo de suas conturbações, não quer dizer que este mesmo seja aceito.
    Mesmo porque, vemos agora a luta em Gaza. Para o povo palestino e Judeu aquilo alí não tem a menor concepção de salvação. A porr.ada come lá há séculos, e ninguém ainda foi capaz de salvar aquilo.
    Moises é mais messias para os judeus que Jesus.

    Lord Mota 1 Agosto, 2009 5:33
  • Por que eles esperavam um Filho de Deus rico, majestoso, arrogante, poderoso politicamente, etc.
    Exatamente o inverso de Jesus de Nazaré
    Mas tudo isto já tinha sido descrito pelos profetas judeus.
    Que ele seria rejeitado, que ele seria humilde, eqto que esperavam um Messias oposto.
    Os judeus aceitarão um homem nos padrões da descrição bem acima. Quando este homem aparecer, seria o anticristo, portanto as interpretações atuais defendem que os judeus aceitarão o anticristo como Messias, o que lhe propulsionará ainda mais ao poder.
    Este, portanto, seria o Messias deles.
    Claro, que qdo eles descobrirem seu erro, rejeitarão o mesmo.

    Marginal Carioca 1 Agosto, 2009 5:33
  • porque o judaisma espera um rei cheio de honrarias e pompas, que livre e seja naturalemtne poderoso. O messias judaico nao poderia ser pobre sentando num asninho de jumenta, isto nao entra na mente deles assim. Esperam um libertador um lider de um aspecto imponente. Por isto nao o conheceram.

    Ana Lidia 1 Agosto, 2009 5:33
  • Porque os judeus interpretaram errado as Escrituras ( a Bíblia ).
    O erro de alguns judeus foi que eles desconheciam a “primeira vinda” do Messias-Rei sem Pompa e Poder.
    Eles pensavam que a primeira vinda do Messias fosse estabelecer o Milênio.
    Eles não conheciam que o Messias viria pobre (para cumprir o Plano de Deus morrendo na cruz para salvar os pecadores) antes de vir como Rei.
    O aparecimento do Messias que foi Jesus, ( porque todas as profecias se cumpriram nEle) foi de uma maneira que eles não esperavam,exatamente para que Jesus podesse morrer na cruz para nos salvar dos nossos pecados.
    Mas mesmo assim de uma maneira disfarçada Jesus cumpriu todas as profecias nasceu de uma virgem,foi levado para poder nascer em Judá rapidamente só para cumprir as Escrituras.
    Os judeus não quizeram examinar a vida de Jesus porque ficaram com inveja de Jesus.
    Como diz as escrituras: …foi julgado por juízo opressor e de sua linhagem quem dela cogitou.
    Por exemplo se os judeus tivessem cogitado ou seja examinado a linhagem de Jesus iríam ver que Jesus era descendente direto de Abraão conforme dizia a profecia que o Messias seria da descendência de Abraão,coisa que o apóstolo Mateus fez questão de provar pois já começa o seu livro do evangelho com essa genealogia e depois o discipulo Lucas.
    Mas os judeus que invejavam a Jesus (como o relato de um dos evangelistas) na verdade não quizeram se deixar acreditar que Jesus poderia ser de fato o Messias para que a religião dos fariseus não se tornasse inferior as leis do evangelho trazidas por Jesus,e perdessem as suas glórias.
    Essas pessoas não eram de Deus mesmo ocupando o cargo que ocupavam segundo a lei de Moises.

    Antonio Conselheiro 1 Agosto, 2009 5:33
  • Porque eles dizem que o Messias seria um rei, poderoso, lutaria com os romanos e venceria, e que reinaria lá em Israel.
    Mas Jesus disse que o reino dele não era aqui na terra e sim no Céu.
    entre outros detalhes.
    Por isso os judeus não acreditam no novo testamento.Apesar que os profetas no velho testamento diziam sobre a vinda do messias, e sobre a sua verdadeira missão aqui na terra, que era para morrer pelos pecadores e para que todos tenham direito da vida eterna.
    Os judeus falam que o elessão povo escolhido para serem salvos.
    Jesus fala que a salvação sairia do povo dos judeis, que é Ele, e a salvação seria para todos que querem Nele.
    Os judeus, muitos, não reconhecerem e não sabiam o verdadeiro sentido do Messias. por isso até o mataram.

    teologo fabio 1 Agosto, 2009 5:33
  • Aquele povo sempre viveu em guerra.
    Eles estão esperando um SALVADOR político, alguém que tenha nascido em berço de ouro e possa dar a eles a terra que julgam herdar.
    Com esse tipo de pensamento materialista fica difícil aceitar que o SALVADOR tenha sido um homem pobre que veio nos livertar das amarras espirituais.

    Nicole 1 Agosto, 2009 5:33
  • Talita kumi e Alexhaif ja te deram alguns apontamentos sobre a impossibilidade do Messianismo Judaico de Jesus. Mas quero completar apenas mais 3, sendo 2 os que os judeus mais adora citar:
    1. Deus nao pode ser um ser humano; Isto cheira a profanação e sacrilégio aos olhos dos Israelitas.
    2. Jesus tem duas Genealogias; e uma desmente a outra. Alguem aí sabe dizer qual é a correta? Considere o Estado patriarcal de israel à época de Cristo. Há falhas na sequencia das duas genealogias e algumas disparidades, dizem os judeus.
    3. Jesus nao era judeu.
    3.1. Teria que pagar dizimos e ofertas pelos seus próprios pecados no templo ierosolimitano e isto é uma idéia inconcebível para um Deus chamado Cristo! Jesus Cristo pecador?
    3.2. Jesus Cristo nao era Cristao. Se fosse, teriam de existir dois Jesus Cristos, um maior sendo seguido pelo outro menor. A existencia de dois Jesus Cristo simultaneos é uma mentira diabolica que nao daria para Cristao nenhum engolir!!!
    3.3. Yéshuá ou Yéhoshuá, seu verdadeiro nome, em hebraico e aramaizado. Era Javista. Fazia a vontade de seu Pai (Yahwéh), do qual poderia segui-lo tranquilamente sem escandalizar ninguem. Daí o seu Javismo.
    Só que os judeus nao esquecem até hoje a sua Performance no Templo Judaico Ierosolimitano, marcado na Historia através dos Escritos dos Evangelhos Sinóticos do Novo Testamento Cristao, o que explica a perseguição dos judeus até os dias de hoje contra Jesus Cristo, Deus dos Cristaos, com acusações de Profanação do Templo e Amotinação de Israel contra o poder dominador e ameaçador, Roma.

    **Safira 1 Agosto, 2009 5:33
  • Somente um judeu para responder essa pergunta. Talvez por que Jesus não é o ele imaginavam como um salvador. Se fomos pensar na não pela religião, mas pelo contexto histórico. Vindo de tantas batalhas por sobrevivência e vivendo então subjugados pelos romanos, era de se esperar que eles quisessem um grande líderes militar, alguém que fosse tirá-los daquela situação, não um pacifista como jesus.

    football souvenirs 1 Agosto, 2009 5:33
  • As escrituras judaicas, entretanto, indica claramente que a genealogia e a sociedade tribal real no sentido de realeza de uma pessoa estão transmitidas exclusivamente através de pais físicos (números 1:18, Jeremias 33:17). Conseqüentemente, Jesus não pode possivelmente ser um descendente da tribo de Judá nem do rei David e do rei Salomão.

    Patricia R 1 Agosto, 2009 5:33
  • Por que Jesus era pobre, eles acreditam que o salvador deles era um menino que iria nascer dentro da riqueza ia ser um filho de um nobre!
    E eles não aceitavam que o seu Dus era um pobre menino que havia nascido em uma mangedoura!
    entendeu?
    espero ter te ajudado com essa resposta…
    BJO!

    Junior Arruda 1 Agosto, 2009 5:33
  • Quando Jesus nasceu, o povo de Israel passava por um momento tumultuado e convulsivo.Durante muito tempo, as profecias de Isaias eram lidas e estavam na cabeça de qualquer judeu que professasse fielmente a religião. Naquele tempo, havia uma esperança messiânica muito grande de que um grande líder viria,não para salvar o povo espiritualmente, mas sim para elevar novamente o povo judeu à sua honra de outrora, como uma nação rica e independente, como nos tempos de Salomão, quando povos prestavam tributos a Israel. O líder que aguardavam não seria um líder carismático como Jesus, mas um guerreiro, que alimentasse um exercito e acabasse com o jugo do povo hebreu. É de se lembrar que todo o povo hebreu sofria há muito tempo a falta de liberdade. Dominado pela Babilônia, pelos Assírios, pelos persas,e por último pelos romanos, todos ansiavam o momento em que não pagariam mais tributos aos conquistadores, o que pesava sobre os ombros do povo, teria seu lugar de honra na história e não viria a ser uma simples província agregada a um reino poderoso (Roma).
    Quando Jesus começou a pregar, havia outros “profetas”, ou líderes, que não ficaram na história. Israel era um poço fervilhante de revoltosos e políticos, cerceados pelo Sinédrio e por Roma.Infelizmente, a Israel nunca mais seria dada a honra de figurar como nação. Logo após a morte de Jesus, estorou uma revolta liderada por Bar Kochba, que foi rechaçada por Roma até que no ano 70 da nossa era, foi declarada por Roma a destruição do templo de Jerusalém e a aspersão do povo judeu e mais tarde, toda a judéia foi arrasada e o povo judeu foi proibido de se constituir novamente como nação.
    Espalhados pelo mundo, somente em 1945, tendo Oswaldo Aranha como presidente da ONU, é que foi fundado novamente o estado de Israel, reconhecendo o lugar tido como a terra prometida, quando levas de imigrantes judeus, fugindo da europa e dos recém extintos campos de concentração passaram a se dirigir para lá. Por isso até hoje não foi reconhecido pelos judeus a liderança de Jesus, porque eles ainda aguardam aquele que os libertará de todo jugo e os encaminhará novamente para a honra e a glória antiga, como nos tempos de Salomão, e onde o templo de Jerusalém novamente será reedificado.

    free self help videos 1 Agosto, 2009 5:33
  • Porque Ele nasceu pobre, não estudou com os manda-chuvas do Sinédrio, e sabia mais que todos juntos.
    Pobreza material para um Judeu, é sinal que Deus não abençoou aquela pessoa.
    Não adianta… Eles (Judeus), irão trazer o caos ao mundo por causa de um pedaço de terra que abandonaram, e agora querem tirar à força.
    Não irão sossegar até derrubarem a Mesquita Islâmica e reconstruírem seu templo… Só assim ele crêem que o Messias deles virá.
    Crença é crença… Fazer o que?
    Se Edir Macedo, Malafaia, R.R. Soares, casal Hernandez são pessoas a quem o povo segue…

    Carlos Eduardo S 1 Agosto, 2009 5:33
  • Os Judeus levam em conta vrias tradições que Jesus não cumpriu, por isso eles não acreditam em Jesus é messias. Eles não entendem que Jesus veio para salvar o homem mediante a Fé e não mediante sacrificios. Um dos motivos é Deus, (Jesus) filho e Espirito Santo, eles aceitam só um Deus.
    Jesus não precisou dos Judeus da época para iniciar seu ministério, ele veio para quebrar as tradiçoes dar liberdade aos pobres e oprimidos, curar os enfermos e ensinar o amor, o maior de todos os sentímentos, indepedente de classes sociais!

    Persio 58 1 Agosto, 2009 5:33
  • `Minha religião se parece muito com o judaismo em questão do sabad e algumas doutrinas!
    Menos a crença de que Jesus já veio aki e ressucitou!
    eles não creem no segundo testamento é por issoque tbm não creem em Jesus maiis não sei o pq nao creem no segundo testamntro não amiguinhaa!

    perfil desativado para Jesus C. 1 Agosto, 2009 5:33
  • Porque eles não reconhecem que Jesus cumpriu a profecia. Uma das profecias é o de trazer paz ao mundo, Jesus não trouxe paz. O que eles não vêem é que esta paz é interior quando homem tem um encontro com Deus.
    Gênesis
    1. O Messias nasceria da “semente de uma mulher” [Gênesis 3:15a, Lucas 1:34-35].
    2. O Messias derrotaria Satanás [Gênesis 3:15b, 1 João 3:8].
    3. O Messias padeceria ao reconciliar os homens com Deus [Gênesis 3:15c, 1 Pedro 3:18].
    4. O Messias seria descendente de Sete [Gênesis 4:25, Lucas 3:23-38].
    5. O Messias seria descendente de Sem [Gênesis 9:26, Lucas 3:23-36].
    6. O Messias seria descendente de Abraão [Gênesis 12:3, Mateus 1:1].
    7. O Messias seria descendente de Isaque [Gênesis 17:19, Lucas 3:23-34].
    8. O Messias viria para todas as nações [Gênesis 18:18b, Atos 3:24-26].
    9. O Messias seria descendente de Isaque [Gênesis 21:12, Lucas 3:23-34].
    10. O Messias seria como um cordeiro de sacrifício [Gênesis 22:8, João 1:29].
    11. O Messias seria sacrificado no mesmo monte onde Deus testou Abraão [Gênesis 22:14, Lucas 23:33].
    12. O Messias abençoaria todas as nações [Gênesis 22:18, Gálatas 3:14].
    13. O Messias seria descendente de Isaque [Gênesis 26:4, Lucas 3:23-34].
    14. O Messias seria descendente de Jacó [Gênesis 28:14a, Lucas 3:23-34].
    15. O Messias viria para todos os povos [Gênesis 28:14b, Gálatas 3:26-29].
    16. O Messias seria descendente de Judá [Gênesis 49:10a, Lucas 3:23-33].
    17. O Messias seria Rei de Israel [Gênesis 49:10b, João 1:49].
    18. A autoridade do Messias se estenderá a todas as nações [Gênesis 49:10c, Judas 1:25].
    19. O Messias seria a “videira” [Gênesis 49:11, João 15:1-5].
    Êxodo
    20. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Êxodo 12:46, João 19:32-33].
    Números
    21. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Números 9:12, João 19:32-33].
    22. O Messias seria Rei de Israel [Números 24:17, João 19:19].
    Deuteronômio
    23. O Messias seria Profeta [Deuteronômio 18:15, Mateus 21:11].
    24. O Messias seria Profeta [Deuteronômio 18:18a, Mateus 21:11].
    25. Deus falaria através do Messias [Deuteronômio 18:18b, João 12:49].
    26. O Messias seria feito maldito para redimir o homem [Deuteronômio 21:23, Gálatas 3:13].
    27. O Messias seria cultuado por anjos no seu nascimento [Deuteronômio 32:43, Lucas 2:13-14].
    Rute
    28. O Messias seria descendente de Boaz e Rute [Rute 4:12-17, Lucas 3:23-32].
    1 Samuel
    29. O Messias seria exaltado por Deus com poder e força [1 Samuel 2:10, Mateus 28:18].
    2 Samuel
    30. O Messias seria descendente de Davi [2 Samuel 7:12-13, Mateus 1:1].
    31. O Messias seria o Filho de Deus [2 Samuel 7:13-14, Mateus 3:16-17].
    32. O Messias seria descendente de Davi [2 Samuel 7:16, Mateus 1:1].
    33. O Messias viria para todos os povos [2 Samuel 22:50, Romanos 15:8-9].
    34. O Messias seria a “Pedra” [ 2 Samuel 23:2-4a, 1 Coríntios 10:4].
    35. O Messias seria como a “luz da manhã” [2 Samuel 23:2-4b, Apocalipse 22:16].
    1 Crônicas
    36. O Messias seria descendente de Judá [1 Crônicas 5:2, Lucas 3:23-33].
    37. O Messias seria descendente de Davi [1 Crônicas 17:11-12a, Lucas 3:23-31].
    38. O Trono do Messias seria eterno [1 Crônicas 17:11-12b, Lucas 1:32-33].
    39. O Messias seria o Filho de Deus [1 Crônicas 17:13-14, Mateus 3:16-17].
    Salmos
    40. O Messias seria rejeitado pelos Gentios [Salmo 2:1 Atos, 4:25-28].
    41. Líderes Políticos e religiosos conspirariam contra o Messias [Salmo 2:2, Mateus 26:3-4].
    42. O Messias seria Rei [Salmo 2:6, João 12:12-13].
    43. O Messias seria o Filho de Deus [Salmo 2:7a, Lucas 1:31-35].
    44. O Messias declararia que ele era o Filho de Deus [Salmo 2:7b, João 9:35-37].
    45. O Messias seria ressuscitado e coroado como Rei [Salmo 2:7c, Atos 13:30-33].
    46. O Messias pediria a Deus pela Sua herança [Salmo 2:8a, João 17:4-24].
    47. O Messias receberia autoridade sobre todos [Salmo 2:8b, Mateus 28:18].
    48. O Messias seria o Filho de Deus [Salmo 2:12a, Mateus 17:5].
    49. O Messias rejeitaria aqueles que não creram nele [Salmo 2:12b, João 3:36].
    50. Crianças dariam louvor ao Messias [Salmo 8:2, Mateus 21:15-16].
    51. Ao Messias seria dado autoridade sobre todas as coisas [Salmo 8:6, Mateus 28:18].
    52. O Messias seria ressuscitado [Salmo 16:8-10a, Mateus 28:6].
    53. O Corpo do Messias não seria exposto à corrupção [Salmo 16:8-10b, Atos 13:35-37].
    54. O Messias seria exaltado á presença de Deus [Salmo 16:11, Atos 2:25-33].
    55. O Messias viria para todos os povos [Salmo 18:49, Efésios 3:4-6].
    56. O Messias clamaria a Deus [Salmo 22:1a, Mateus 27:46].
    57. O Messias seria desamparado por Deus [Salmo 22:1b, Marcos 15:34].
    58. O Messias, angustiado, oraria sem cessar [Salmo 22:2, Mateus 26:38-39].
    59. O Messias seria desprezado [Salmo 22:6, Lucas 23:21-23].
    60. O povo zombaria do Messias, meneando suas cabeças [Salmo 22:7, Mateus 27:39].
    61. Escarnecedores diriam do Messias, “Confiou em Deus, livre-o agora” [” Salmo 22:8, Mateus 27:41-43].
    62. O Messias teria ciência do seu Pai desde a sua mocidade [Salmo 22:9, Lucas 2:40].
    63. O Messias seria chamado para o serviço de Deus desde o ventre [Salmo 22:10, Lucas 1:30-33].
    64. O Messias seria abandonado pelos discípulos [Salmo 22:11, Marcos 14:50].
    65. O Messias seria cercado por espíritos malignos [Salmo 22:12-13, Colossenses 2:15].
    66. O Coração do Messias iria se partir, fluindo sangue e água [Salmo 22:14a, João 19:34].
    67. O Messias seria crucificado [Salmo 22:14b, Mateus 27:35].
    68. O Messias teria sede [Salmo 22:15a, João 19:28].
    69. O Messias teria sede um pouco antes de sua morte [Salmo 22:15b, João 19:30].
    70. O Messias seria cercado por gentios na sua crucificação [Salmo 22:16a, Lucas 23:36].
    71. O Messias seria cercado por inimigos na sua crucificação [Salmo 22:16b, Mateus 27:41-43].
    72. As mãos e os pés do Messias seriam transpassados [Salmo 22:16c, Mateus 27:38].
    73. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Salmo 22:17a, João 19:32-33].
    74. O povo fixaria os olhos no Messias durante a sua crucificação [Salmo 22:17b, Lucas 23:35].
    75. As vestes do Messias seriam repartidas [Salmo 22:18a, João 19:23-24].
    76. Sortes seriam lançadas pela roupa do Messias [Salmo 22:18b, João 19:23-24].
    77. O ato expiatório do Messias possibilitaria aos crentes serem seus irmãos [Salmo 22:22, Hebreus 2:10-12].
    78. Os inimigos do Messias tropeçariam e cairiam quando viessem por ele [Salmo 27:2, João 18:3-6].
    79. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 27:12, Mateus 26:59-61].
    80. O Messias bradaria “Nas tuas mãos encomendo o meu espírito” [Salmo 31:5, Lucas 23:46].
    81. Haveriam planos para matar o Messias [Salmo 31:13, Mateus 27:1].
    82. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Salmo 34:20, João 19:32-33].
    83. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 35:11, Marcos 14:55-59].
    84. O Messias seria odiado por muitos sem motivo [Salmo 35:19, João 18:19-23].
    85. O Messias emudeceria diante de seus acusadores [Salmo 38:13-14, Mateus 26:62-63].
    86. A auto-oferta do Messias substituiria todos os sacrifícios [Salmo 40:6-8a, Hebreus 10:10-13].
    87. O Messias diria que as Escrituras testificam dele [Salmo 40:6-8b, Lucas 24:44].
    88. O Messias viria para fazer a vontade de Deus [Salmo 40:7-8, João 5:30].
    89. O Messias não ocultaria a sua missão da congregação [Salmo 40:9-10, Lucas 4:16-21].
    90. O traidor do Messias seria um amigo com quem ele partiu pão [Salmo 41:9, Marcos 14:17-18].
    91. O Messias falaria com uma mensagem de graça [Salmo 45:2, Lucas 4:22].
    92. O Trono do Messias seria perpétuo [Salmo 45:6-7a, Lucas 1:31-33].
    93. O Messias seria Deus [Salmo 45:6-7b, Hebreus 1:8-9].
    94. O Messias agiria com retidão [Salmo 45:6-7c, João 5:30].
    95. O Messias seria traído por um amigo [Salmo 55:12-14, Lucas 22:47-48].
    96. O Messias ascenderia ao céu [Salmo 68:18a, Lucas 24:51].
    97. O Messias daria dons aos homens [Salmo 68:18b, Mateus 10:1].
    98. O Messias seria odiado por muitos sem motivo [Salmo 69:4, Lucas 23:13-22].
    99. O Messias suportaria acusações, por amor a Deus [Salmo 69:7, Mateus 26:65-67].
    100. O Messias seria rejeitado pelo seu povo [Salmo 69:8a, João 1:11].
    101. Os irmãos do Messias não creriam nele [Salmo 69:8b, João 7:3-5].
    102. O Messias se enfureceria pelo desrespeito para com o templo [Salmo 69:9a, João 2:13-17].
    103. O Messias suportaria acusações, por amor a Deus [Salmo 69:9b, Romanos 15:3].
    104. O coração do Messias iria se partir [Salmo 69:20a, João 19:34].
    105. Os discípulos do Messias o abandonariam na sua hora de necessidade [Salmo 69:20b, Marcos 14:33-41].
    106. Ao Messias seria oferecido fel e vinagre [Salmo 69:21a, Mateus 27:34].
    107. O Messias teria sede [Salmo 69:21b, João 19:28].
    108. O campo do oleiro ficaria desabitado [Salmo 69:25, Atos 1:16-20].
    109. O Messias falaria em parábolas [Salmo 78:2, Mateus 13:34-35].
    110. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 80:17, Atos 5:31].
    111. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:3-4, Mateus 1:1].
    112. O Messias chamaria a Deus de “meu Pai” [Salmo 89:26, Mateus 11:27].
    113. O Messias seria o “primogênito” de Deus [ Salmo 89:27, Marcos 16:6].
    114. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:29, Mateus 1:1].
    115. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:35-36, Mateus 1:1].
    116. O Messias seria eterno [Salmo 102:25-27a, Colossenses 1:17].
    117. O Messias seria o criador de todas as coisas [Salmo 102:25-27b, João 1:3].
    118. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 109:2, João 18:29-30].
    119. O Messias oraria pelos seus inimigos [Salmo 109:4, Lucas 23:34].
    120. O traidor do Messias teria uma vida curta [Salmo 109:8a, Atos 1:16-18].
    121. O traidor do Messias seria substituído [Salmo 109:8b, Atos 1:20-26].
    122. O povo zombaria do Messias, meneando suas cabeças [Salmo 109:25, Marc

    Tacila 1 Agosto, 2009 5:33
  • Essa pergunta é boa para o Or responder …..afinal de contas ele é um judeu ….rsrsrsr
    Tenho certeza de que quando ele puder, ele te responde….rsrsr
    Beijinhos!
    Shaiya!!

    Talita Kumi de férias! 1 Agosto, 2009 5:33
  • eu não sei direito a resposta para essa pergunta
    talvez por não ter realizado alguns tipos de milagres
    que eles achavam deigno de um judeu

    Shaiya light&darkness 1 Agosto, 2009 5:33
  • Porque eles esperam um messias diferente. Poderoso, rico e influente e Jesus era exatamente ao contrário……

    Celso M 1 Agosto, 2009 5:33
  • pq eles esperavam um nobre q vinhesse a ser o rei deles e os livrasse de suas mazelas. No entanto Jesus nasceu humildimente e o Seu reinado não é deste mundo, será nos céus e durante o período milenial.

    Isso me encanta 1 Agosto, 2009 5:33
  • segundo o Judaísmo Yehoshua (Jesus) não cumpriu nenhuma profecia messianica.

    Ap.21 1 Agosto, 2009 5:33
  • Porque eles esperavam um Messias político.

    Eli B 1 Agosto, 2009 5:33
  • Boa pergunta!Se nem mesmo eles o aceitaram como o filho do homem,por que o mundo todo tem que aceitá-lo?

    Redinei L 1 Agosto, 2009 5:33
  • Se Jesus era judeu, também não entendo!!!

    Elektra 1 Agosto, 2009 5:33
  • Por que Moisés não falou do Cristo.

    * Val * 1 Agosto, 2009 5:33
  • Pois é, né? Por que não podia ser… boa pergunta.

    FUI 1 Agosto, 2009 5:33
  • Olá val, tudo bem?
    Essa é uma pergunta bem interessante e que realmente exige um estudo despido de inclinações religiosas para podermos enxergar a verdade.
    O judaísmo é uma religião profunda, bela e coerente. Deve ser respeitada na sua integra, pois ela é o berço do livro sagrado no qual D’us confiou a Moisés todas as revelações divinas.
    Não existe povo algum que tenha um livro tão antigo, tão preservado, tão inspirado do que os judeus. Moisés foi o lider maximo, o patriarca maior de toda o povo Judeu, o qual conversou com o Divino e recebeu diretamente Dele toda a Torá e todos os seus segredos. Nínguem mais é autoridade maxima nas escrituras a não ser os rabinos ortodoxos que mantem as tradições milenares. Sem o judaísmo, nós não teriamos a Bíblia e nem mesmo conheceriamos a profundidade de D’us. Infelizmente muito se tem difamado essa religião por causa de não aceitarem Jesus como o messias judaico. Mas existe motivos para isso e são verdadeiros:
    Para que Jesus seja o messias judaico, ele tem que cumprir todas essas profecias judaicas:
    1. Ele deve ser judeu (Deuteronômio, 17:15, Números, 24:17);
    2. Ele deve ser um membro da Tribo de Judá (Gênesis 49:10) e um descendente patrilinear direto do Rei David (Crônicas 17:11, Salmo 89:29-38, Jeremias 33:17, Samuel II 7:12-16) e do Rei Salomão (Crônicas I, 22:10, Crônicas II 7:18);
    3. Ele deve reunir o Povo Judeu do exílio e trazê-lo de volta a Israel (Isaías 27:12-13, Isaías 11:12);
    4. Ele deve reconstruir o Templo Judeu em Jerusalém (Miquéias 4:1);
    5. Ele deve trazer paz para o Mundo (Isaías 2:4, Isaías 11:6, Miquéias 4:3);
    6. Ele deve influenciar o Mundo todo para que reconheça e sirva apenas a um Deus (Isaías 11:9, Isaías 40:5, Zefanias 3:9);
    Se um indivíduo falhar no preenchimento de um único destes quesitos, ele não pode ser o Messias.
    Há mais um agravante na história da Geneologia de Jesus, basta estudar de forma rigorosa e cuidadosa, pois nota-se os erros. Vejamos:
    Uma análise cuidadosa destes critérios nos revela que, mesmo que Jesus tenha sido judeu, ele não preencheu sequer um destes critérios. Uma investigação das contraditórias genealogias de Jesus demonstra o número de dificuldades com o preenchimento do segundo critério. Especificamente, o Novo Testamento sustenta
    que Jesus não teve um pai humano. Nas Escrituras Judaicas, entretanto, está descrito que a genealogia e linhagem tribal da pessoa é transmitida única e exclusivamente por um pai humano (Números 1:18, Jeremias 33:17). Por isso, Jesus jamais poderia ser um descendente nem da tribo de Judá e nem dos Reis David e Salomão.
    Existem ainda mais problemas quando se tenta provar a genealogia de Jesus através de José, esposo de Maria (mãe de Jesus).
    O Novo Testamento afirma que José era um descendente do Rei Jeconias, a quem a Bíblia Judaica amaldiçoou para que não tenha descendentes “sentados no trono de David e reinando sobre Judá”
    (Jeremias 22:30). A genealogia de José, mesmo que fosse relacionada a Jesus, esbarraria num rei que não teve filhos e desqualificaria o próprio Jesus como Messias.
    Finalmente, temos o problema das contagens contraditórias da genealogia de Jesus em Mateus, capítulo 1 e Lucas, capítulo 3. A explicação cristã mais comum para estas contradições é que a genealogia de Lucas é matrilinear. Entretanto isto é infundado, mesmo a partir do original em Grego. Adicionalmente, já foi estabelecido que a descendência remonta somente ao lado paterno, fazendo com que qualquer explicação seja irrelevante. Mesmo que alguém pudesse traçar a genealogia através do lado materno ainda assim teríamos problemas com o texto de Lucas 3:31 que atesta que Maria descendia de David através de Natan, irmão do rei Salomão, e não do próprio Salomão, como profetizado em Crônicas I, 22:10 na Bíblia Judaica.
    O terceiro, quarto e quinto critérios sobre o Messias obviamente ainda não foram cumpridos, nem no tempo de Jesus, nem depois. Qualquer afirmação cristã que estes critérios serão preenchidos em uma “segunda vinda” é irrelevante porque o conceito do Mashiach chegar duas vezes não tem bases escriturais.
    Resumindo, não podemos afirmar que alguém seja o Messias até que ele atenda a todos os requisitos acima mencionados.
    A maneira como os cristãos entendem o Messias difere enormemente do ponto de vista judaico. Estas diferenças se desenvolveram como resultado da influência cristã durante o tempo do Imperador Constantino e do Concílio de Nicéa em 325 e.C.
    O Messias não vem para ser um objeto de idolatria. Sua missão primordial é a de lograr trazer a paz ao mundo e a de preencher o mundo com o conhecimento e a consciência que há um Deus.
    Todas as ” supostas ” passagens na Tanach (Velho Testamento) que dizem fazer referencia a Jesus se estudado no contexto, caem por terra. Eu fiz isso tentando buscar em Jesus o messias Judaico e não encontrei nada, apenas meias verdades que é o mais dificil de separar da mentira.
    Buscar Jesus com paixão, querendo encontrar aquilo somente que seus olhos querem enxergar, você consegue tudo. Mas se fizer friamente, sem inclinações, veras que nada tem haver com nada.
    Espero ter respondido
    Um abraços

    Ponta das Canas 1 Agosto, 2009 5:33
  • marcos alexandre 6 Agosto, 2013 22:16

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Loading...