As Palavras do Senhor

Porque Maria Mãe De Jesus,é Discriminada E Esquecida Nas Religiões Que See Dizem Cristã?

Por causa de um erro, que alguns já perceberam e estão voltando atrás.
“Somente Deus pode permitir que Maria se dirija ao mundo, através de aparições. Cristãos Evangélicos da Alemanha, deveremos talvez continuar a opor-lhes recusa e indiferença? Temos o direito de examinar tais fatos. Seria o cúmulo da tolice ignorarmos a voz de Deus que fala ao mundo, pela mediação de Maria, e dar-lhe as costas, unicamente, porque Ele faz ouvir sua voz através da Igreja Católica.
No seu Magnificat, Maria declara que todas as gerações a proclamarão bem-aventurada até o fim dos tempos. Todos nós verificamos que esta profecia se cumpre na Igreja Católica e, nestes tempos dolorosos, com intensidade sem precedentes. Na Igreja Evangélica, tal profecia caiu em tão grande esquecimento que dificilmente se encontra algum vestígio da mesma.”
(“Manifesto de Dresden” (Maio/1982)
Teólogos Luteranos Alemães)


Comments to Porque Maria Mãe De Jesus,é Discriminada E Esquecida Nas Religiões Que See Dizem Cristã?

  • Simplesmente porque existe uma rivalidade entre a igreja católica e as demais correntes cristãs.
    Uma foram de desmerecer uma cultura é desacreditar os seus símbolos, e é isso o que acontece.
    Falta muito respeito entre as religiões. Isso só mostra o despreparo das pessoas em lidar com opiniões contrárias.
    Abraço.

    John Lucas 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Na minha não é não. Sou evangelica e ja ouvi muitas pregações sobre Maria, assim como sobre Abraão, Davi, Jonas…e todos os demais.
    Maria foi santa sim (santo quer dizer separada para Deus), e foi um exemplo de Mulher e de vida!!! Mereçe respeito e admiração como pessoa. Mas não tem poder de intercessão, nem esse status de pede a mãe q o filho Faz. Ela q é filha de Deus como nós. Muitos não entendem o q Jesus quis mostrar nessa passagem em Mateus 12 versiculos a seguir
    46 ¶ E, falando ele ainda à multidão, eis que estavam fora sua mãe e seus irmãos, pretendendo falar-lhe.
    47 E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te.
    48 Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos?
    49 E, estendendo a sua mão para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos;
    50 Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe.
    è digna de admiração e não de adoração! Foi um exemplo, em vida eu sei q as orações dela eram atendidas mas não tem poder p fazer nada depois de morta.

    MarcioDi 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Jardinei…
    Maria mãe, quanto à carne, de Jesus não é discriminada ou esquecida por nós, CRISTÃOS.
    Nós é que não invocamos a outro a não ser CRISTO JESUS.
    Depois dELE, o mais importante na Escala Espiritual é o Espírito que habitou em Elias, João Batista e também animou o Restaurador do CRISTIANISMO, no Século XX, mas também não invocamos este Espírito.
    Se há, porém uma escala espiritual,ela não está nela, nos primeiros lugares, pois depois do Restaurador, certamente seguem-se os Apóstolos, mas também não invocamos nenhum deles.
    O paganismo é que adorava e ainda adora deusas, com os mais diferentes nomes, como Diana, a deusa dos efésios.
    Ao nome de JESUS (diga-se CRISTO JESUS) se dobrará todo o joelho.
    Acorda que já vai alta a aurora.
    Felicidades.
    VR.

    XYZ 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Lutero o criador do protestantismo era, digamos, “Um menino rico mimado” e para fazer birra contra igreja católica ele criticou e condenou todos o ícones (simbolos da igreja).
    Repare que ele condena A cruz, As Imagens, A Eucaristia, os Sacramentos e principalmente ataca Maria.
    Atacar Maria era assunto pessoal de Lutero. Pois a história prova que Lutero odiava sua própria mãe pois ela tinha obrigado Lutero a ser padre.

    Velho Riozinho 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Por ser cristã, não “mariã” (fazendo um neologismo).
    Porque Cristo mesmo disse que “ninguém vai ao Pai sem ir à Ele antes”.
    Porque quem morreu pelos meus pecados foi Cristo e não Maria.
    Não discrimino Maria. Sei que ela estará junto com o Pai Celeste, só não a vejo como salvadora e intercessora entre o Senhor e eu.

    Marcos S 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Algumas resposta são evidentes, o conceito de idolatria propalado pelos pastores evangélicos acabou invadindo a conciência de muitos inocentes úteis. O problema é que muitos sabem que esses mesmo multiplicadores dos evangelhos, uns sequer tem o nível complementar concluído.
    Volto a repetir que os principais reformadores protestantes nada tinham contra a Virgem Maria; ao contrário, aprenderam da fé católica a grandeza de Maria e a honravam devidamente. Somente alguns séculos depois surgiu esta triste aversão dos protestantes contra a Virgem Maria e os Santos, entendendo de maneira errada a intercessão e a mediação de Nossa Senhora. Esta mediação não é substitutiva a de Jesus Cristo, ao contrário, a enaltece, valoriza, porque é através da única mediação de Cristo que acontece a mediação de Maria. É portanto, uma mediação útil e necessária, subordinada a de Jesus Cristo, único mediador indispensável entre Deus e os homens. (1 Tm 2,4).
    Paz e Bem

    Taty Sputnik 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Sou evangelica e não considero Maria como descriminada, mas a biblia fala que unico salvador é o filho Jesus cristo que estava morto e ressucitou e não a Mae Maria, a biblia também fala que não devemos adora nenhuma imagem o unico que devemos adora é Jesus que é Santo e não existiu nenhum Santo como ele, porque que eu vou pedir alguma coisa para Maria se quem é que pode tudo é Jesus o Reis dos Reis .

    mauro c 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Porque ela não foi suficiente para nos remir, devemos adorar o criador e não a criatura ela com certeza merece nossa admiração,mas não veneração, não adoração, isto só cabe á Deus, que a criou e usou como instrumento de seu plano haja visto que na bíblia diz que outra pessoa no caso Jó foi o homem mais fiel sobre a terra e não Maria.Um abraço.

    . 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Ela não é esquecida ….ela apenas não é idolatrada.
    Ela foi apenas um instrumento que DEUS encontrou para que o REI DOS REIS pudesse vir ao mundo. Era sim uma mulher pura que foi digna de receber tão grande e maravilhoso fruto em seu ventre, mas NADA além disso.
    Tão pecadora quanto nós!!
    SÓ UM É DIGNO DE TANTO LOUVOR E RECONHECIMENTO: JESUS. Aquele que se fez homem, não pecou e ainda tirou o pecado do mundo!!!

    Luiz F 20 Dezembro, 2009 5:34
  • O problema é que muitos acabam se esquecendo que foi Jesus que morreu pelos pecados do mundo, é Ele que é o Filho de Deus, e acabam dando glória a Maria, por que Deus deu a ela um grande privilegio de ser a mulher que levou no seu ventre o Salvador, mas isso não a faz divina a ponto de ser digna de adoração. a Bíblia diz que ela é Bem-Aventurada ou seja, muito feliz por ter sido escolhida por Deus para tão maravilhosa missão de levar em seu ventre Jesus.
    o que quero dizer é que não descrimino Maria mais tbm não a coloco acima do nosso Salvador Jesus Cristo, afinal Ele próprio não deu glória a ela, pois a bíblia de que certa vez Maria e os irmãos de Jesus foram falar com Ele mais n cose guiaa por causa da multidão e então algumas pessoas foram até Jesus e disseram p Ele que A mãe dEle e os seus irmãos estavam procurando Ele e Jesus disse para eles: quem é minha mãe ou quem é meu irmão,? todo aquele que faz a vontade de meu Pai esse é minha mãe e esse é meu irmão.
    espero ter esclarecido.

    Flor de Liz 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Eu admiro Maria.
    Quando ela diz “FAZEI TUDO QUANTO ELE VOS DISSER” (JOÃO 2:5) dá até pra sentir que ela é uma evangelista nata…
    Tem que ter fé pra ser chamada MÃE DO FILHO DE DEUS.
    Se DEUS É ETERNO, você precisa ter MUITA FÉ MESMO…
    SÓ NÃO CONCORDO EM TER QUE CONTRARIAR O MANDAMENTO DE DEUS E ADORAR UMA IMAGEM.
    NÃO VOU BEIJAR NEM ME ABAIXAR PORQUE LEIO A BÍBLIA E SEI O QUE DIZ LÁ EM ÊXODO. DEUS DIZ NÃO FAÇA UMA IMAGEM…
    Esse negócio de imagem não tá certo!!

    Amiga 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Muito pelo contrário, Maria é lembrada como exemplo de submissão e obediência. Mas, quanto ao fato de Deus permitir ela realizar “aparições”, como alguém afirmou, é um tanto estranho.
    No Antigo Testamento temos o exemplo da morte de Saul que conversou com um espírito julgando que era o falecido profeta Samuel aparecendo a ele, resultado: Morreu antes do tempo.
    No Novo Testamento o próprio Jesus ensina pela passagem do rico e o mendigo Lázaro, que quem passa os portais da morte não pode voltar a comunicar-se com os vivos, devido haver um grande abismo entre eles e nós.
    Porque a Maria seria lhe dado esse “privilégio” e não a outros santos?
    Vale ressaltar que as Escrituras afirmam que:” E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz” (IICORÍNTIOS 11.14).

    Tamin 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Ela não é esquecida. Só não é supervalorizada como em algumas religiões.
    A discriminação que acontece não é pela Maria em si. E sim, pela idolatria que existe em algumas igrejas… só isso.
    Paz,
    beijo

    Vencedor 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Nenhuma delas esquecem ou discriminam Maria, inclusive ela vai ser lembrada e muito, pois o natal esta chegando e ela eh um dos personagens principal em pecas de teatro nas igrejas.
    Maria serve de exmplo a todos os Cristaos, POREM… nao adoramos, nao a vemos como intercessora, so isso.

    Wordpress Autoblog Plugin 20 Dezembro, 2009 5:34
  • esqueça o passado ninguém tem prova de nada, ninguém sabe de nada , ninguém é o dono da verdade , religião só serve pra dividir, faça da sua familia sua religião e seja feliz.

    Egídio 20 Dezembro, 2009 5:34
  • É melhor ser ignorada do que levar chutes e ponta-pés.
    Veja só isso :http://www.youtube.com/watch?v=FOxoHYnsF…

    Wordpress Autoblog Plugin 20 Dezembro, 2009 5:34
  • ela não é discriminada somente não a adoramos pq Deus só existe Um

    luizlado 20 Dezembro, 2009 5:34
  • quem disse que ela e esquecida simplesmente nós nao a idolatramos.

    Brave Heart 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Qdo será que vou chegar ao nível 3?
    Qtos pontos preciso. Estou curiosa.

    Breninha Lima 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Se os católicos não se importassem com Maria, os crentes iriam venerá-la

    Suzian 20 Dezembro, 2009 5:34
  • À César o que é de César.

    Marta T 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Evitando a Adoração de Criaturas
    Muitos em toda a terra tratam a humanos — vivos ou mortos — com ‘extremoso respeito, honra e devoção’. Embora talvez achem que isso seja parte de sua adoração a Deus, na realidade isso os desvia da adoração verdadeira. Abre-lhes o caminho para crer em doutrinas falsas e envolver-se em práticas contrárias à vontade de Deus. Um exemplo notável é como Maria, a mãe de Jesus, é encarada por milhões de pessoas, tanto em países católico-romanos como em católico-ortodoxos orientais.
    Curvam-se diante de imagens e ícones de Maria numa atitude adorativa, e na doutrina oficial da igreja, faz-se menção a ela como “Virgem Maria, Maria é a mãe de Deus. . . . Se Maria não é realmente a mãe de Deus, então Cristo não é verdadeiro Deus, tampouco verdadeiro homem.” Assim, como parte de sua doutrina da Trindade, essas religiões ensinam que Jesus era o Deus Todo-poderoso em forma humana, fazendo de Maria a “mãe de Deus”. A mesma fonte acrescenta que a devoção a Maria inclui: “(1) veneração, ou o reverente reconhecimento da dignidade da santa Virgem Mãe de Deus; (2) invocação, ou apelar à Nossa Senhora pela sua intercessão maternal e como rainha;. . . e orações pessoais [a Maria].”
    E, em parte alguma diz a Bíblia que Maria era a “mãe de Deus”. Jesus não ensinou isso, tampouco os cristãos do primeiro século. Ademais, a Bíblia mostra claramente que Jesus não era o Deus Todo-poderoso em forma humana, mas sim o Filho de Deus. Deveras, quando Maria foi notificada por um anjo de que ela teria um filho, foi-lhe dito: “Espírito santo virá sobre ti e poder do Altíssimo te encobrirá. Por esta razão, também, o nascido será chamado santo, Filho de Deus.” (Lucas 1:35) Portanto, Jesus era Filho de Deus, não o próprio Deus em forma humana. Assim, Maria era a mãe do filho de Deus, Jesus, não a mãe de Deus em forma humana. É por isso que nem Jesus e tampouco seus discípulos alguma vez chamaram Maria de “mãe de Deus”.
    A maneira de Jesus encarar a sua mãe indica a posição relativa dela. A respeito duma festa de casamento em Caná, diz-nos o relato bíblico: “Quando o vinho estava escasseando, a mãe de Jesus disse-lhe: ‘Eles não têm vinho.’ Mas Jesus disse-lhe: ‘Que tenho eu que ver contigo, mulher?’” Aqui a tradução católica Matos Soares diz: “Mulher, que nos importa a mim e a ti isso?” (João 2:3, 4) Noutra ocasião, alguém disse a Jesus: “Feliz é a madre que te carregou e os peitos em que mamaste!” Esta era uma excelente oportunidade para Jesus dar honra especial à sua mãe e mostrar que outros deviam fazer o mesmo. Em vez disso, Jesus disse: “Não, antes: Felizes são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!” — Lucas 11:27, 28.
    Tais citações mostram que Jesus teve o cuidado de não dar devoção ou honra indevida a Maria, e de não dirigir-se a ela por algum título especial. Não permitiu que o parentesco entre eles o influenciasse. E, tanto os apóstolos como os discípulos seguiram o seu exemplo, pois, em parte alguma em seus escritos inspirados dá-se à Maria qualquer honra, título ou influência indevidos. Ao passo que a respeitavam como mãe de Jesus, não foram além disso. Certamente nunca se referiram a ela como “mãe de Deus”. Sabiam que Jesus não era o Deus Todo-poderoso em forma humana, de modo que seria impossível que Maria fosse a mãe de Deus, uma posição muito além da que a Palavra de Deus concede a Maria.
    QUANDO as crianças fazem coisas boas, seus pais ficam felizes. Quando uma menina faz algo bem-feito, o pai diz, todo contente: “Aquela é a minha filha.” Ou se um menino faz uma coisa boa, o pai diz, orgulhoso: “Este é o meu filho.”
    Jesus sempre faz o que agrada ao seu Pai. Por isso, o Pai tem orgulho dele. Lembra-se do que o Pai de Jesus falou um dia quando Jesus estava com três de seus seguidores? — Deus falou desde o céu: “Este é meu Filho, o amado, a quem tenho aprovado.” — Mateus 17:5.
    Jesus está sempre pronto a fazer aquilo que agrada ao seu Pai. Sabe por quê? Porque ele realmente ama o Pai. Quando fazemos as coisas só porque somos obrigados, achamos difícil fazê-las. Mas quando estamos dispostos a fazer algo, é mais fácil. Sabe o que quer dizer estar disposto? — Significa realmente querer fazer algo.
    Mesmo antes de vir à Terra, Jesus estava disposto a fazer qualquer coisa que seu Pai, Jeová Deus, lhe pedisse, porque ele ama o Pai. Jesus morava num lugar maravilhoso com seu Pai: no céu. Mas Deus tinha uma tarefa especial para ele. Para isso, Jesus teria de deixar o céu. Teria de nascer na Terra como bebê. Jesus estava disposto a fazer isso porque era a vontade de Jeová.
    Para nascer na Terra como bebê, Jesus precisava de uma mãe. Sabe quem foi a mãe dele? — O nome dela era Maria. Jeová enviou seu anjo Gabriel desde o céu para falar com Maria. Gabriel lhe disse que ela ia ter um bebê. Ela devia chamar o menino de Jesus. E quem seria o pai do bebê? — O anjo disse que o Pai seria Jeová Deus. Por isso, Jesus seria chamado de Filho de Deus.
    Como acha que Maria se sentiu? — Será que

    Aquarius 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Diz a doutrina católica que Deus exaltou Maria à glória celestial, como Rainha do Céu e da Terra e que devemos louvá-la com especial devoção (Catecismo 966, 971, 2675). A Bíblia diz que “Rainha dos Céus” é o título de uma deusa pagã. Deus ficou irado com o Seu povo porque este a adorava e o castigou duramente por causa desse pecado. (Jeremias 7:17-20; 44:17-28). A Bíblia deixa claro que somente o nome de Deus (não o de Maria) deve ser exaltado. Ele diz: “Louvem o nome do SENHOR, pois só o seu nome é exaltado; a sua glória está sobre a terra e o céu” (Salmos 148:13).
    Quando algumas pessoas tentaram dar honra e supremacia a Maria, porque ela era a mãe de Jesus, ele as corrigiu, conforme Lucas 11:27-28:
    “E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam”. Aqui vemos Jesus dizendo que não se deve prestar honra especial à Sua mãe e que importante é obedecer a palavra de Deus. Precisamos nos concentrar nesta, a fim de não nos desviarmos da verdadeira meta por ela traçada (Hebreus 12:2).
    Nos capítulos 4 e 5 de Apocalipse, Deus está assentado no torno, rodeado dos 24 anciãos e dos 4 seres viventes. O Cordeiro (Jesus Cristo) está de pé no centro do trono. Miríades de anjos circundam o trono, cantando hinos de louvor a Deus. Maria não aparece em parte algum nessa descrição. Se ela fosse realmente a Rainha do Céu, por acaso não teria sido mencionada?
    Honrando Maria
    Em Savana Grande, Porto Rico, estão fazendo preparações para a construção de uma estatua de Nossa Senhora do Rosário com 365 pés de altura (será tão grande como a Estatua da Liberdade). O plano inclui capelas, salões de conferências, apartamentos, praça de alimentação, plataforma de observação e estações de rádio e TV. A estatua vai fazer parte do complexo “Cidade Mística” de 500 acres (4).
    As procissões carregando a imagem de Maria são tradicionais. Elas reúnem algumas pessoas e até multidões. Em Fátima (Portugal), multidões acima de um milhão de pessoas se reúnem no aniversário da aparição de Nossa Senhora de Fátima. A celebração inclui a procissão de um milhão de pessoas acompanhando a estatua e cantando hinos em seu louvor. (5).
    Uma das orações tradicionais recitadas em honra a Maria é a “Salve Rainha”. Nela está incluída uma porção do rosário. Vejamos a oração e descubramos se ela é ou não um ato de adoração a Maria:
    “Salve Rainha, mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa. A vós bradamos, os degradados filhos de Eva, por vós suspirando, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Ó graciosa Advogada nossa, voltai vossos olhos e tende misericórdia de nós. E depois deste degredo, mostrai-nos o fruto do vosso ventre, Jesus. O’ clemente, amorosa e doce Virgem Maria!”
    Afonso de Ligório (1696-1787) foi o principal proponente do Movimento Mariano, o qual glorifica Maria. Seu livro “As Glórias de Maria” tornou-se famoso, influente e amplamente lido. Neste livro Ligório diz que a Maira foi entregue a metade do reino de Deus. Que ela governa o reino da misericórdia, enquanto Jesus governa o reino da justiça. Ligório diz que as pessoas devem recorrer a Maria como Mediadora e buscá-la como objeto de garantia em resposta às suas orações. O livro diz ainda que não há salvação fora de Maria.
    Algumas pessoas afirmam que essas visões são extremistas e não representam o ensino da Igreja Católica Romana (ICR). Contudo, em vez de silenciar Ligório como herege, a ICR o canonizou como santo e o fez “Doutor da Igreja” (uma pessoa cujos ensinos são carregados de autoridade). Além do mais, o seu livro é pública e oficialmente promovido pela Igreja e os seus ensinos têm influenciado muitos papas (6).
    O Papa Pio IX reinou de 1846 até 1878. Ele disse que nossa salvação está alicerçada em Maria (7). O Papa Bento XV reinou de 1914 até 1922. Ele disse que Maria redimiu a humanidade junto com Cristo (8).
    O Catecismo da Igreja Católica diz que Maria tem um “múnus salvífico” e que “por sua múltipla intercessão, ela continua a nos alcançar o dom da salvação”. (#969).
    Um movimento leigo chamado “Vox Populi” (A voz de Deus) tem coletado assinaturas num abaixo assinado a ser enviado ao Papa, para que ele declare oficialmente que Maria é Co-Redentora (Existem gravuras mostrando Jesus pendurado na cruz, de um lado, e Maria do outro lado. Ela não está pregada à cruz, mas visualmente ela se apresenta como essencial à nossa salvação, do mesmo modo como Jesus). Mais de 6 milhões de assinaturas já foram enviados ao Papa, representando 138 países de todos os sete continentes. Esta doutrina é apoiada por mais de 40 cardeais e 600 bispos do mundo inteiro (9).
    A ICR exalta Maria como tendo sido a mãe ideal e perfeita em toda a sua vida. Contudo, a Bíblia mostra que, em certa ocasião ela tentou atrapalhar o ministério de Jesus. Maria e os irmãos de Jesus tentaram fazê-Lo parar o Seu ministério. Esta passagem pode ser encontrada em Marcos 3:20-35 e vejam o que diz o verso 21: “E, quando os seus ouviram isto, saíram para o prender; porque diziam: Está fora de si”.
    Segundo a “Concordância Strong”, a palavra “seus” tem uma variedade de significações, podendo, inclusive, significar “parentes”. Mas não precisamos depender de tal significação, pois isso fica bem claro no verso 31: “Chegaram, então, seus irmãos e sua mãe; e, estando fora, mandaram-no chamar”. Eles pensavam que Jesus não sabia o que estava fazendo. Então, resolveram tomar o controle da situação (Mateus 10:36).
    Em Marcos 3:32-35, vemos a reação de Jesus: “E a multidão estava assentada ao redor dele, e disseram-lhe: Eis que tua mãe e teus irmãos te procuram, e estão lá fora. E ele lhes respondeu, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos? E, olhando em redor para os que estavam assentados junto dele, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe”.

    Felipe 20 Dezembro, 2009 5:34
  • Unica e exclusivamente para serem contrários aos Catolicos.

    seo cumbria 20 Dezembro, 2009 5:34