As Palavras do Senhor

Porque Os Testemunhasdejeova Não Admite Que Não Seguem A Biblia E Sim O "corpo Dominante"?

“Arianismo” tem sido um nome aplicado a outros grupos não-trinitários, desde então como as Testemunhas de Jeová.:http://pt.wikipedia.org/wiki/Arianismo#P…
Por exemplo, muitas vezes tem-se dito que as Testemunhas de Jeová, estariam seguindo uma forma de arianismo, visto que também não crêem na Trindade, e consideram Jesus como O Filho de Deus. Mas elas discordam deste ponto de vista, afirmando que suas crenças não se originam dos ensinamentos de Ário, e que, não adoram o “Deus desconhecido” de Ário. [3]


Comments to Porque Os Testemunhasdejeova Não Admite Que Não Seguem A Biblia E Sim O "corpo Dominante"?

  • Amigo:
    As testemunhas de Jeová não seguem a biblia mais do que isso elas vivem a BIBLIA EM TODO O SEU DIA A DIA.
    NÃO DEPENDEM DE UMA OPINIÃO MAL FORMADA COMO A SUA DENTRO DE SUAS POSSÍBILIDADES ELAS SABEM QUE SE AGIR CONTRARIO AOS SEUS ENSINAMENTOS ELAS ESTARÃO SENDO CONDENADOS E A BASE DE SUA FÉ CONSISTE EM SEGUIR AS ESCRITURAS SAGRADAS E ENSINAR AS PESSOAS SINCERAS DE CORAÇÃO A ADORAR A JEOVÁ COM ESPIRITO E VERDADE..

    Gilmar 25 Julho, 2009 23:50
  • TRINDADE=CONSTANTINO I O GRANDE
    Constantino I
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Ir para: navegação, pesquisa
    Imperador Constantino: mosaico bizantino.Constantino I, Constantino Magno ou Constantino, o Grande (em latim Flavius Valerius Constantinus; Naissus, 272 – 22 de Maio de 337), foi proclamado Augusto pelas suas tropas em 25 de Julho de 306 e governou uma porção crescente do Império Romano até à sua morte.
    >>>> Ascensão a Augusto do Ocidente
    Nascido em Naissus, na Mésia (cidade de Niš na actual Sérvia), filho de Constâncio Cloro (ou Constâncio I Cloro) e da filha de um casal de donos de uma albergaria na Bitínia, Helena de Constantinopla[1], …

    Apesar de a Igreja ter prosperado sob o auspício de Constantino, ela própria decaiu no primeiro de muitos cismas públicos. Constantino, após ter unificado o mundo romano, convocou o concílio de Niceia, grande centro urbano da parte oriental do Império, em 325, um ano depois da queda de Licínio, a fim de unificar a Igreja cristã pois com as divergências desta, o seu trono poderia estar ameaçado pela falta de unidade espiritual entre os romanos. Duas questões principais foram discutidas no concílio de Nicéia: a questão da Heresia Ariana que dizia que Cristo não era divino mas o mais perfeito das criaturas, e também a data da Páscoa pois até então não havia um consenso sobre isto.
    Constantino só foi baptizado e cristianizado no final da vida. Ironicamente, Constantino poderá ter favorecido o lado perdedor da questão ariana, uma vez que ele foi baptizado por um bispo supostamente ariano, Eusébio de Nicomedia (que não deve ser confundido com o biógrafo do imperador,

    Mas apesar de seu batismo, há dúvidas se realmente ele se tornou Cristão. A Enciclopédia Católica diz: “Constantino favoreceu de modo igual ambas as religiões. Como sumo pontífice ele velou pela adoração pagã e protegeu seus direitos.” E a Enciclopédia Hídria observa: “Constantino nunca se tornou cristão”. No dia anterior ao da sua morte, Constantino fizera um sacrifício a Zeus, e até o último dia usou o título pagão de Sumo Pontífice. E, de fato, Constantino, até o dia da sua morte, não havendo sido batizado, não participou de qualquer ato litúrgico, como a missa ou a eucaristia; no entanto, era uma prática comum na época retardar o batismo, que era suposto oferecer a absolvição a todos os pecados anteriores – e Constantino, por força do seu ofício de imperador, pode ter percebido que suas oportunidades de pecar eram grandes e não desejou “desperdiçar” a eficácia absolutória do batismo antes de haver chegado ao fim da vida…
    @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
    -APÓSTATA, A SUA FÉ NA SUA TRINDADE, É BASEADA EM TRADIÇÕES E EM HOMENS(IMPERADORES ROMANOS), A DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, É BASEADA EXCLUSIVAMENTE NA BÍBLIA, toda ela e não parte!!!!!

    ricardo bn 25 Julho, 2009 23:50
  • Segindo eles, não leem a Biblia, antes do Corpo Governante” a interpretar, falou…..mexeu comigo!!kakk

    Caçador de Tj e Papas! 25 Julho, 2009 23:50
  • A seila se eles achan certo fazer isso , plob deles , mas fazer oque

    Daniel Kewell 25 Julho, 2009 23:50
  • nemli

    Jai Ho 25 Julho, 2009 23:50
  • Em Que Crêem as Testemunhas de Jeová?
    “Achamos correto ouvir de ti quais os teus pensamentos, porque, deveras, quanto a esta seita, é sabido por nós que em toda a parte se fala contra ela.” (Atos 28:22) Esses líderes comunitários da Roma do primeiro século deram um bom exemplo. Desejavam ouvir diretamente da fonte, em vez de apenas de críticos estranhos à causa.
    Similarmente, hoje em dia muitas vezes se fala mal das Testemunhas de Jeová, e seria um engano esperar saber a verdade sobre elas de fontes preconceituosas. Assim, temos o prazer de explicar-lhe algumas de nossas crenças principais.
    A Bíblia, Jesus Cristo e Deus
    Cremos que “toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa”. (2 Timóteo 3:16) E, embora alguns tenham afirmado que realmente não somos cristãos, isto simplesmente não é verdade. Endossamos plenamente o testemunho do apóstolo Pedro a respeito de Jesus Cristo: “Não há outro nome debaixo do céu, que tenha sido dado entre os homens, pelo qual tenhamos de ser salvos.” — Atos 4:12.
    Contudo, visto que Jesus disse que ele é “Filho de Deus” e que o ‘Pai me enviou’, as Testemunhas de Jeová crêem que Deus é maior do que Jesus. (João 10:36; 6:57) O próprio Jesus reconheceu: “O Pai é maior do que eu.” (João 14:28; 8:28) Assim, não cremos que Jesus seja igual ao Pai, como ensina a doutrina da Trindade. Em vez disso, cremos que ele foi criado por Deus e que Lhe está subordinado. — Colossenses 1:15; 1 Coríntios 11:3.
    No idioma português, o nome de Deus é Jeová. A Bíblia diz: “Tu, a quem só pertence o nome de JEOVÁ, és o Altíssimo sobre toda a terra.” (Salmo 83:18, Almeida, edição revista e corrigida) Em conformidade com essa declaração, Jesus deu grande destaque ao nome de Deus, ensinando seus seguidores a orar: “Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome.” E ele mesmo orou a Deus: “Tenho feito manifesto o teu nome aos homens que me deste.” — Mateus 6:9; João 17:6.
    As Testemunhas de Jeová crêem que devem imitar a Jesus em divulgar o nome e os propósitos de Deus. Assim, adotamos o nome Testemunhas de Jeová porque imitamos a Jesus, “a Testemunha Fiel”. (Revelação [Apocalipse] 1:5; 3:14) Apropriadamente, Isaías 43:10 diz ao povo que representa a Deus: ‘Vós sois as minhas testemunhas’, é a pronunciação de Jeová, ‘sim, meu servo a quem escolhi’.”
    O Reino de Deus
    Jesus ensinou seus seguidores a orar: “Venha o teu reino”, e ele fez desse Reino o tema predominante de seu ensino. (Mateus 6:10; Lucas 4:43) As Testemunhas de Jeová crêem que o Reino é um governo real sediado no céu, que governará a terra, e que Jesus Cristo é o invisível Rei designado. “O principado está sobre os seus ombros”, diz a Bíblia. “Do incremento deste principado e da paz não haverá fim.” — Isaías 9:6, 7, Al.
    Contudo, Jesus Cristo não será o único Rei do governo de Deus. Ele terá muitos co-regentes no céu. “Se perseverarmos”, escreveu o apóstolo Paulo, “havemos também de reinar juntos”. (2 Timóteo 2:12) A Bíblia indica que o número de seres humanos que são ressuscitados para reinar com Cristo no céu limita-se aos “cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra”. — Revelação 14:1, 3.
    Naturalmente, todo governo precisa ter súditos, e as Testemunhas de Jeová crêem que, além desses regentes celestiais, bilhões de outras pessoas ganharão a vida eterna. Por fim, a terra, transformada num belo paraíso, ficará inteiramente ocupada por esses dignos súditos do Reino de Deus, todos submetendo-se ao reinado de Cristo e de seus co-regentes. Assim, as Testemunhas de Jeová estão firmemente convencidas de que a terra jamais será destruída, e que a promessa da Bíblia se cumprirá: “Os próprios justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre.” — Salmo 37:29; 104:5.
    Mas, como virá o Reino de Deus? Pela sujeição voluntária de todas as pessoas ao governo de Deus? Ao contrário, a Bíblia mostra realisticamente que a vinda do Reino exigirá a intervenção direta de Deus nos assuntos da terra: “O Deus do céu estabelecerá um reino que jamais será arruinado. E o próprio reino . . . esmiuçará e porá termo a todos estes reinos, e ele mesmo ficará estabelecido por tempos indefinidos.” — Daniel 2:44.
    Quando virá o Reino de Deus? À base de profecias bíblicas que hoje se cumprem, as Testemunhas de Jeová crêem que virá muito em breve. Convidamo-lo a examinar algumas profecias que predizem aspectos dos “últimos dias” deste iníquo sistema de coisas. Estão registradas em Mateus 24:3-14, Lucas 21:7-13, 25-31; e 2 Timóteo 3:1-5.
    Visto que ‘amamos a Jeová, nosso Deus, de todo o nosso coração e de toda a nossa alma, mente e força, e ao próximo como a nós mesmos’, não estamos nacional, racial ou socialmente divididos. (Marcos 12:30, 31) Somos amplamente reconhecidos por causa do amor que se manifesta entre nossos irmãos cristãos, encontrados em todas as nações. (João 13:35; 1 João 3:10-12) Assim, mantemos uma posição neutra para com os assuntos políticos dessas nações. Tentamos ser semelhantes aos primitivo

    Lili 25 Julho, 2009 23:50