As Palavras do Senhor

Será Que Jesus Se Referia A Um Inferno De Fogo?

ALGUNS que acreditam na doutrina do inferno de fogo apontam as palavras de Jesus em Marcos 9:48 (ou versículos 44, 46). Ali ele falou de vermes (ou gusanos) que não morrem e de fogo que não se extingue. Se lhe perguntassem sobre essas palavras, o que responderia?
Dependendo da versão da Bíblia usada, a pessoa pode ler os versículos 44, 46, ou 48, pois esses versículos são parecidos em algumas versões. A Tradução do Novo Mundo diz: “Se o teu olho te fizer tropeçar, lança-o fora; melhor te é entrares com um olho no reino de Deus, do que seres com os dois olhos lançado na Geena, onde o seu gusano não morre e o fogo não se extingue.” — Mar. 9:47, 48.
Seja como for, alguns alegam que essa declaração de Jesus apóia a idéia de que, após a morte, as almas dos maus sofrem para sempre. Por exemplo, um comentário na espanhola Sagrada Biblia, da Universidade de Navarra, diz: “Nosso Senhor usa [essas palavras] para se referir aos tormentos do inferno. Com freqüência, ‘o gusano que não morre’ é aplicado ao remorso eterno que atormenta os condenados; e o ‘fogo inextinguível’, à dor física.”
No entanto, compare as palavras de Jesus com o último versículo do livro de Isaías. Não é óbvio que Jesus estava se referindo a esse texto de Isaías, capítulo 66? Ali o profeta evidentemente se refere a sair “de Jerusalém para o vizinho vale de Hinom (Geena), onde antes se praticava o sacrifício humano (Jer. 7:31), e que, por fim, se tornou o depósito de lixo da cidade”. (The Jerome Biblical Commentary) É claro que o simbolismo em Isaías 66:24 não é sobre pessoas sendo torturadas; fala-se de cadáveres. Aquilo que se diz que não morre são vermes — não humanos vivos ou almas imortais. Qual é, então, o sentido das palavras de Jesus?
Note o comentário sobre Marcos 9:48 na obra católica El evangelio de Marcos. Análisis lingüístico y comentario exegético, Volume II: “[Essa] frase foi tirada de Isaías (66:24). Ali o profeta mostra as duas maneiras em que os corpos eram geralmente destruídos: putrefação e incineração . . . A justaposição do gusano e do fogo no texto reforça a idéia de destruição. . . . Essas duas forças destrutivas são descritas como permanentes (‘não se extingue, não morre’): simplesmente não há como escapar delas. Nesse cenário, os únicos sobreviventes são o gusano e o fogo — não o homem —, e ambos aniquilam tudo ao seu alcance. Portanto, não é uma descrição de tormento eterno, mas de destruição total que, por impossibilitar a ressurreição, equivale à morte final. [Fogo] é, pois, um símbolo de aniquilação.”
Qualquer pessoa que saiba que o Deus verdadeiro é amoroso e justo deve ser capaz de ver como é razoável entender as palavras de Jesus dessa maneira. Ele não disse que os maus sofrerão tormento eterno. Na verdade, eles correm o risco de destruição eterna, sem chance de ressurreição.
[Nota(s) de rodapé] Os manuscritos bíblicos mais confiáveis não incluem os versículos 44 e 46. Eruditos reconhecem que esses dois versículos provavelmente foram acrescentados em tempos posteriores. O professor Archibald T. Robertson escreveu: “Nos mais antigos e melhores manuscritos não aparecem esses dois versículos. Eles se originam das classes ocidental e síria (bizantina). São simples repetição do versículo 48. Por isso [omitimos] os números 44 e 46 em nossos versículos, pois não são autênticos.”
“Realmente sairão e olharão para os cadáveres dos homens que transgrediram contra mim; pois os próprios vermes sobre eles não morrerão e o próprio fogo deles não se apagará, e terão de tornar-se algo repulsivo para toda a carne.” — Isa. 66:24.


Comments to Será Que Jesus Se Referia A Um Inferno De Fogo?