As Palavras do Senhor

Você Gostaria De Entender Por Que Alguns Idosos Voltam A Crer Em Jesus?

A capacidade cognitiva do cérebro humano começa declinar entre os 27 e os 30 anos.
Sendo que na velhice o cérebro humano já teria encolhido e perdido bilhões de neurônios.
Entretanto as habilidades que exigem muitos conhecimentos “cumulativos” retardam o envelhecimento mental.
E caso os neurônios restantes realizem conexões entre si, partes dos neurônios mortos poderiam ser compensadas pelo que chamamos de Sabedoria.
Todavia o mais comum seria que o cérebro do individuo idoso, místico, pouco racional ou sofrido, ao perde a juventude, ficar decrepitude, ter medo da morte ou adquirir alguma angustia insuportável, venha a crer que foi “chamado” por Jesus…


Comments to Você Gostaria De Entender Por Que Alguns Idosos Voltam A Crer Em Jesus?

  • Não acredito que isso aconteça por algum tipo de incapacidade e nem somente por medo da morte.
    Acredito que as pessoas quando chegam a certa idade se sentem mais solitárias e mais ociosas.
    O ser humano constrói uma vida, primeiro uma profissão, depois se casa e tem filhos…
    Um dia dizem que você envelheceu e não pode mais trabalhar, te aposentam…
    Aí vem o ócio.
    Os filhos cresceram, casaram ou estão levando suas próprias vidas…
    Mais ócio…
    E também solidão …
    Você já fez todas as suas escolhas na vida e com a idade avançando você percebe que esta só, sem com o que ou quem se ocupar e muitos se voltam a religião para ocupar suas mentes e também sua agenda diária ou semanal.
    As pessoas querem viver.
    Pode condena-las por isso?
    Sorte.

    Janaina Costa 19 Maio, 2009 11:31
  • Lisandro, porque vc insiste nas suas tolices…..As pessoas velhas acabam procurando a religião porque ficaram solitárias, querem pessoas ao seu redor, ninguém se converte na velhice, Cara vá 1° entender sobre o ser humano e depois meta-se a ensinar. Decrepitude ? Vc tem noção de quanto tempo leva para mielinizar o Cérebro ? Sabe que a alimentação influiu nas capacidades cognitivas, que os vícios e que até mesmo a poluição tem efeitos deletérios sobre ele ? então para vc que é uma FANÁTICO parece que apenas a religião é o mal do mundo, mas não é…….o mal do mundo é a IGNORÂNCIA, e ignorância nem mesmo depende da cultura acadêmica ou do QI, há bossais com altos QI, e pessoas muito simples com altas doses de sabedoria………Felicidades

    Marcio Paulo M 19 Maio, 2009 11:31
  • Bem se isso fosse verdade, então não temos explicação para as mentes jovens que aceitam o mesmo chamado, além disso o estudo sobre cognição na terceira idade é um tema relativamente novo para a psicologia e muitas conclusões estão sendo revistas, o que parece uma tendência, é o fato de que o cérebro humano, mesmo com a degeneração dos neurônios, não parar de aprender, e o que fica realmente comprometido pode ser a memória de curto prazo, assim sendo, o contrário de sua pressuposição é que deveria ser verdade, pois o chamado como memória recente seria de fato esquecida ou no mínimo estranhada, mas não é o que se verifica, para muitas pessoas a capacidade de mnemônica acompanha um nível satisfátório, mesmo na idade mais avançada. Deus te abençoe!!!

    I need. 19 Maio, 2009 11:31
  • A arremetida é perspicaz e conforma- se à realidade da vida.
    Então o que chamamos de velhice é a falência física, observada externa e internamente. Isso não sugere somente o tempo, mas o gasto excessivo ou o contrário, a atrofia, gerados por comportamentos inadequados. Daí que a velhice pode dar sinais em indivíduos até com menos de trinta anos. Diante dessa situação, a necessidade de afirmação em um grupo, o medo da solidão, da morte e demais angústias da vida levam a pessoa a não dar importância aos valores qualitativos e ver somente aqueles quantitativos. Citarei Osho para esclarecer o problema de valores hora citado: Não sigas a multidão, porque a multidão não conhecerá a verdade, esta, é conhecida por indivíduos….”

    Anónimo 19 Maio, 2009 11:31
  • Desde a juventude acredito no mesmo Jesus.
    Apesar de ter bastante idade não sou ociosa, procuro aprender, viajar, estudar, ter muitos grupos de relacionamentos.
    Não sou conservadora.
    Gosto de aprender coisas novas, novas maneiras de pensar, ouvir os pontos de vista dos outros.
    Acho que você é jovem mais radical do que eu, pois só tem um ponto de vista e só procura argumentos que reforcem esse ponto de vista.
    O que é um ponto de vista?
    É a vista apenas de um ponto.

    Anónimo 19 Maio, 2009 11:31
  • A perda de neurônios é verdade mas não a perda da inteligência e sabedoria, esta então é acumulada pelos anos de experiência. Neurônios existem muitos subutilizados q entram em atividade qdo procurados.
    Quanto à mistificação, voltar a acreditar em Jesus não é bem assim, quem uma vêz acreditou nunca o abandonará. O q pode acontecer é a pessoa se aproximar de Deus a partir de uma idade e o motivo podem ser os próprios solavancos q a vida dá.
    Não exatamente tem a haver com a idade e sim com o tipo de vida q se leva… conheço relatos de bandidos e viciados jovens q se converteram em busca de paz de espírito.

    tonysant 19 Maio, 2009 11:31
  • Não necessariamente se tornam cristãos, mas normalmente os idosos menos ativos aderem a algum tipo de religião, quiçá pela proximidade natural do fim da vida e a falta de sentido que observam em suas vidas, o temor de simplesmente “acabar” com a morte, sentem a necessidade de se apegar a algum tipo de crença na continuidade da vida após a morte.

    OHMYGOD! 19 Maio, 2009 11:31
  • Eu sinto não concordar inteiramente com o raciocinio ainda que ele seja verdadeiro, pois não tenho conhecimento de nenhum tratado cientifico justificando literalmente o exposto (abraços

    kalikrates a verdade faz doer 19 Maio, 2009 11:31
  • Os idosos tem em, sua maioria, uma opinião já formada e dificilmente mudam de opinião.
    Felicidades.

    pescador 19 Maio, 2009 11:31
  • Eu tenho uma outra opinião.
    Os que agora são idosos pertencem ainda a uma geração extremamente conservadora. E como na velhice se tem a saudável tendência a não contestar, e a se seguir com mais atenção ao que sempre se deixou de lado por diversas razões, muitas pessoas que sempre foram religiosas, mas que na juventude em algum momento não praticaram a religião, mais tarde acabam por fazê-lo.
    Se hoje as igrejas têm muito mais velhos, há duas razões principais: a primeira é que são os jovens é que as abandonam, e se pensa que são os velhos é que vão atrás delas. E segundo é que eles sempre acreditaram, mas só passaram a frequentar.
    E além disso, a igreja é mais um local para contato social.
    Se você já não trabalha mais, parte de seus amigos já morreu, e a sua geração de familiares já formou as próprias famílias, então é normal que você procure um novo ambiente para contato social!
    Beijos

    Paris Whitney H 19 Maio, 2009 11:31
  • Medo de ir para o inferno.

    Guga 19 Maio, 2009 11:31
  • Tem muito jovem aí que nem sabe o que diz.

    Inácio V 19 Maio, 2009 11:31
  • BOA

    ARTHUR BLACK TOP JACKSON 19 Maio, 2009 11:31
  • Uns porque estão lélé da cuca; outros porque têm medo de pagar noutra vida o, que fizeram nesta e outros terão experências que levam a creditar ( de créditos) que poderão levar desta vida, serão os ensinamentos de Jesus (ou outrem) de como enfrentar uma pós-vida
    Quando morremos, a única coisa que levamos será a nossa bagagem emocional, ou seja a soma dos defeitos ou das qualidades que acumulamos até essa famigerada data e, sendo assim nesses derradeiros minutos ou, dias a solidão de estarmos connosco mesmo, faz-nos ver a vida sobre uma prespectiva totalmente diferente
    E o LX não comece com respostinhas, porque todos os seres humanos são diferentes e, não pode pesar a sua própria experiência, num prato da balança e, colocar a vivência dum vizinho seu numa outra, porque o “fiel”* nunca saberia responder, qual dos dois seria mais pesado
    * fiel da balança é uma expressão tb usada no vosso país

    vrasv 19 Maio, 2009 11:31